0

Bayern de Munique reformula elenco após heptacampeonato alemão

Franck Ribéry e Arjen Robben já foram avisados que não terão contratos renovados

18 jun 2019
13h10
atualizado às 13h10
  • separator
  • 0
  • comentários

Elenco em reformulação, veteranos de saída e o presidente falando publicamente para uma estrela procurar outro clube. O cenário descrito até parece de um time em crise, mas na verdade marca o fim de um ciclo vencedor do Bayern de Munique, que terminou a temporada com heptacampeonato alemão e a conquista da Copa da Alemanha. Apesar de pouco comuns para um time já vitorioso, os movimentos que estão sendo feitos pela diretoria têm como objetivo voltar conquistar a Liga dos Campeões nos próximos anos.

Antes mesmo da temporada europeia terminar, o presidente Uli Hoeness mostrou que mudanças drásticas aconteceriam no elenco bávaro. Dois dos principais nomes do time, Franck Ribéry (36 anos) e Arjen Robben (35 anos) foram informados que seus contratos não seriam renovados. O brasileiro Rafinha (33 anos) também passou pela mesmo situação. Até mesmo zagueiro campeão do mundo com a Alemanha no Brasil, Boateng (32 anos), foi orientado pelo mandatário do Bayern a procurar um novo lugar para jogar.

"Como aviso de amigo, recomendo-o a procurar um novo clube. A porta aqui não está fechada, ele tem contrato, mas é melhor sair. Precisa de um novo desafio, a forma de estar dele é como se fosse a de um corpo estranho no grupo", disse Hoeness entrevista ao jornal Bild.

Esses jogadores são os poucos remanescentes do time, que entre 2010 e 2013 chegou três vezes na final da principal competição de clubes do mundo. Foram dois vices - contra Inter (2010) e Chelsea (2012) - e um título - contra o Borussia Dortmund (2013).

Campeão do mundo em 94 e com passagem de destaque por Bayer Leverkusen e Bayern de Munique, Paulo Sérgio explicou ao Estado que este era mesmo o "momento de renovação". "Ela vem em tempo oportuno porque o Bayern ganhou todos os títulos possíveis nos últimos anos. Esse elenco já foi campeão da Liga dos Campeões e muitos dos alemães também foram campeões do mundo com a seleção", explica o hoje comentarista da RedeTV!.

Outro ponto lembrado por Paulo Sérgio, que também é embaixador da Bundesliga (primeira divisão alemã) no Brasil, é a dificuldade de se manter veteranos com muito história no banco de reservas. "É difícil você ter no grupo um jogador veterano e ele se submeter ao banco de reservas. Ainda mais um atleta que sempre jogou e esteve na vitrine. Isso também acaba inibindo os mais jovens", explica. "Hoje nós vemos o Boateng descontente de estar no banco. Cheguei de Munique na última sexta-feira, 31, eu estava com o grupo e ví o descontentamento dele."

A última baixa confirmada no grupo foi a de James Rodríguez. O meia colombiano passou duas temporadas na Alemanha emprestado pelo Real Madrid e não teve a cláusula de compra, no valor de 42 milhões de euros (aproximadamente R$ 183 milhões), ativada.

Novas caras

No mesmo ritmo que os jogadores estão saindo, outros estão chegando. O Bayern já tem fechadas as contratações de dois laterais. Benjamin Pavard, do Stuttgart, e Lucas Hernandéz, do Atlético de Madrid. Ambos foram campeões do mundo pela França, na Rússia, e custaram 105 milhões de euros, aproximadamente R$ 456 milhões. Também já foi confirmada a chegada da revelação Jann-Fiete Arp, do Hamburgo.

Eles devem fazer parte do novo núcleo do time, que já conta com jovens valores como Leon Goretzka, Tolisso, Coman e Gnabry. Para esta transição, alguns atletas experientes serão mantidos, dentre eles Manuel Neuer, Mats Hummels, Robert Lewandowski e Thomas Müller.

A ideia do clube também é investir pesado em alguma grande estrela. Paulo Dybala (Juventus), Sané (Manchester City) e Hudson-Odoi (Chelsea) são nomes já confirmados publicamente pelo Bayern de Munique como alvos.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade