4 eventos ao vivo

Atletas do Sporting confirmam participação em final após agressões

16 mai 2018
12h46
atualizado às 12h46
  • separator
  • comentários

Os momentos de tensão e as cenas de terror que assombraram o Centro de Treinamentos do Sporting, de Portugal, seguem tendo seus desdobramentos. Mesmo após o cancelamento das atividades de quarta e quinta-feira, o elenco dos Leões, em conjunto com o Sindicato de Jogadores, emitiu um comunicado garantindo e confirmando a participação na decisão da Taça de Portugal, contra o Desportivo das Aves, no próximo domingo.

No documento enviado à imprensa portuguesa, os atletas afirmam "não terem condições anímicas e psicológicas de retomarem as atividades de uma forma normal". Porém, "honrarão as suas condições de profissionais disputando o jogo da final da Taça de Portugal no dia 20 de maio". A confirmação contava com a assinatura de todos jogadores do elenco do Sporting.

Na tarde da última terça-feira, cerca de 50 torcedores encapuzados invadiram o centro de treinamentos do clube português, em Alcochete, e agrediram jogadores e membros da comissão técnica. A imprensa portuguesa revelou que o grupo estava armado com barras de ferro e tochas. Entre os agredidos, estão o treinador Jorge Jesus e o atacante Bas Dost, que ficou gravemente ferido com golpes na cabeça.

"Os jogadores profissionais à serviço do Sporting Clube de Portugal, que constituem o plantel da equipa principal de futebol, consideram que os acontecimentos recentes, com particular destaque para os ocorridos ontem, na Academia do SCP, são de enorme gravidade e impõem uma reflexão séria, calma e racional no que diz respeito as suas consequências e eventuais medidas a tomar por cada um de acordo com os termos e prazos legais".

De acordo com o publicado no jornal A Bola , a intenção dos atletas é avançar para um processo de rescisão contratual. Alguns dos jogadores ainda se "prontificaram a denunciar o presidente do Sporting que, segundo eles, pode estar por trás da situação, pois nem no clube estava no momento da invasão". Em declarações, Bruno de Carvalho apenas deu mostras de repúdio ao ato.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade