3 eventos ao vivo

Após título inédito, Athletico-PR descansa campeões e testa reservas contra Vasco

Escalação deve ser parecida com a do time que foi derrotado pelo Avaí na última rodada, mas com duas mudanças

22 set 2019
14h38
atualizado às 14h38
  • separator
  • 0
  • comentários

Campeão da Copa do Brasil pela primeira vez depois de vencer o Internacional por 2 a 1, no Beira-Rio, na última quarta-feira, o Athletico-PR ainda não dedicará todo o seu foco ao Campeonato Brasileiro. Assim como já fez em mais de uma oportunidade, justamente em razão da prioridade aos mata-matas de outras competições que disputou nesta temporada, o técnico Tiago Nunes utilizará o time reserva para enfrentar o Vasco neste domingo, em São Januário, a partir das 16 horas, em jogo válido pela 20.ª rodada, a primeira do returno.

Agora, não há mais nenhum mata-mata a ser disputado pelos paranaenses, mas a comissão técnica avaliou que os titulares merecem um descanso depois da conquista histórica em Porto Alegre. Como o título da Copa do Brasil garantiu vaga na Copa Libertadores de 2020, o Athletico não tem mais pressa para voltar a brigar por uma vaga no G6, a zona de classificação à competição continental.

Tiago Nunes, técnico do Athletico Paranaense
Tiago Nunes, técnico do Athletico Paranaense
Foto: Athletico/Divulgação / Estadão

Desta forma, o Athletico terá de buscar outras motivações para manter um rendimento competitivo - o maior deles será o título nacional, mas hoje a equipe, que contabiliza 26 pontos na 11ª posição, hoje se vê bem distante dos líderes da classificação.

De qualquer maneira, é preciso cuidado para não despencar muito na tabela. O próprio Vasco está na cola, com 23 pontos, em 12.º lugar, apesar de não ter chances de conseguir ultrapassar o rival paranaense na tabela porque tem duas vitórias a menos.

O time que o técnico Tiago Nunes mandará a campo será bastante parecido com o que foi derrotado por 1 a 0 pelo Avaí na rodada passada. As novidades devem ser o zagueiro Lucas Halter e o lateral-esquerdo Adriano. O atacante Marcelo Cirino, que foi titular contra a equipe catarinense e teve participação decisiva ao entrar no segundo tempo contra o Internacional e fazer uma jogada espetacular no lance do gol que garantiu a vitória no Beira-Rio, também deve ser poupado.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade