0

Após deixar jogo, clube inglês diz ter sido alvo de racismo

Jogadores da equipe sub-18 do Queens Park Rangers foram alvo de rivais em partida contra o AD Nervión FC

14 ago 2019
17h02
atualizado às 17h14
  • separator
  • 0
  • comentários

A equipe sub-18 do Queens Park Rangers decidiu abandonar um amistoso na Espanha após seus jogadores receberem insultos racistas de seus rivais, denunciou o clube da segunda divisão da Inglaterra nesta quarta-feira.

O diretor-geral do QPR, Lee Hoos, disse em um comunicado que o time sub-18 se viu "forçado a abandonar" uma partida na última quinta-feira contra o AD Nervión FC, da Espanha, devido ao "abuso dos jogadores rivais". O clube inglês disse que "vários jogadores do QPR foram alvo de abusos racistas" no segundo tempo da partida em Sevilha.

Jogadores da Equipe sub-18 do Queens Park Rangers foram alvo de rivais em partida com o AD Nervión FC
Jogadores da Equipe sub-18 do Queens Park Rangers foram alvo de rivais em partida com o AD Nervión FC
Foto: Reprodução/Twitter/QPR / Estadão Conteúdo

Hoos elogiou o técnico Paul Furlong e seus assistentes por "reagirem de tal maneira a fazer todo o possível para proteger os jogadores". O treinador disse aos jogadores, liderados por Trent Mahorn, para deixarem o campo. Com isso, a arbitragem encerrou a partida.

Além disso, o QPR também pediu para a Uefa tomar "as medidas mais duras possíveis". "Se este incidente tivesse ocorrido na Inglaterra, não tenho dúvidas de que o problema teria sido tratado rapidamente com uma punição severa pela FA (a Associação de Futebol do país). Infelizmente, parece que alguns países têm um longo caminho a percorrer nesta questão e exorto a Uefa a tomar as medidas mais duras possíveis contra tais incidentes, que estão acontecendo com demasiada frequência", acrescentou.

Veja também:

 

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade