2 eventos ao vivo

Antônio Carlos Zago projeta duelo com Sampaoli e espera voltar ao Palmeiras

13 mar 2019
08h15
  • separator
  • 0
  • comentários

Jorge Sampaoli tem chamado as atenções com o desempenho notável dirigindo o Santos em 2019. O argentino vem fazendo o time apresentar um futebol ousado, ofensivo e que sempre está em busca do gol, tendo a posse de bola. Provavelmente, o adversário do Peixe nas quartas de final do Campeonato Paulista será o Red Bull Brasil, a melhor equipe do interior, não só em números, como também no desempenho.

O principal responsável pela excelente temporada do Red Bull neste ano é o técnico Antônio Carlos Zago. O time está praticamente classificado no Grupo A da competição, precisando de apenas uma vitória nos dois jogos restantes da primeira fase para confirmar a vaga.

Em entrevista exclusiva à Gazeta Esportiva, o ex-zagueiro analisou o trabalho desenvolvido por Sampaoli no Santos e projetou um possível duelo nas quartas de final. Para o comandante, o duelo será um grande jogo e Antônio Carlos aguarda com ansiedade.

"O Sampaoli aqui no Brasil tenho achado muito legal. É um treinador que tem uma mentalidade ofensiva, uma forma de trabalhar diferente daquela que estamos trabalhando no Brasil. Fez um baita trabalho no Chile, e eu acompanho desde a LaU (Universidad de Chile). Queira ou não queira, foi bem no Sevilla também. Na seleção argentina, pegou um rabo de foguete, com jogadores remando para um lado e aí fica difícil fazer um bom trabalho. Mas o Santos é uma equipe que vem empolgando a todos com o futebol que vem jogando, é uma grande experiência, principalmente para outros treinadores do Brasil", afirmou o técnico.

"Acho que seria um baita jogo. As duas equipes finalizam muito, jogam um futebol ofensivo. Então, eu acho que seria um jogaço e espero que isso aconteça. Temos que fazer de tudo para conseguir essa classificação e depois sonhar em passar pelo Santos", emendou.

Já em 2010, Antônio Carlos teve a primeira grande responsabilidade como treinador ao assumir o Palmeiras. Porém, a passagem durou apenas 19 jogos, sendo nove vitórias, cinco empates e cinco derrotas. Nove anos depois, o atual comandante do Red Bull Brasil relembrou a passagem pelo Verdão, que vivia um verdadeiro caos político, que culminou em sua saída e, posteriormente, na queda para a segunda divisão dois anos depois. Zago, porém, quer um dia retornar ao Alviverde para terminar o trabalho.

"Peguei o Palmeiras em um dos piores anos da história. O clube não tinha um rumo, era um furacão político. Foi uma experiência a mais ter trabalhado em um grande clube, no qual um dia espero voltar para terminar aquele trabalho. Era um período totalmente diferente do de hoje, que é exemplo no futebol", disse.

*Especial para a Gazeta Esportiva

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade