2 eventos ao vivo

Ainda sem Lucho, Athletico-PR usa força máxima na estreia no Brasileirão

Diante do Vasco, técnico Tiago Nunes tenta elevar a moral do elenco antes do jogo decisivo contra o Boca Junior, pela Libertadores

28 abr 2019
14h23
atualizado às 14h23
  • separator
  • 0
  • comentários

Após a derrota do Athletico Paranaense para o Jorge Wilstermann na Copa Libertadores, por 2 a 1, o técnico Tiago Nunes resolveu escalar força máxima na estreia do clube no Campeonato Brasileiro, frente ao Vasco, neste domingo, na Arena da Baixada. A tentativa é de elevar a moral do elenco antes do jogo decisivo contra o Boca Juniors, em 9 de maio, na La Bombonera, que valerá a liderança do grupo do torneio continental.

A principal novidade é o retorno de Thiago Heleno. O zagueiro tem uma limitação fisiológica em altitudes elevadas e, por isso, pediu para ficar de fora do jogo contra o Jorge Wilstermann. O defensor retoma seu lugar na equipe titular na vaga de Paulo André e ao lado de Léo Pereira.

Mas Tiago Nunes segue sem poder contar com Lucho González, com uma lesão na panturrilha. Além dele, o lateral Madson é outro vetado pelo departamento médico do clube. Ele está tratando uma lesão na coxa.

Já o atacante Rony, expulso contra o Flamengo na última rodada do Brasileirão de 2018, recebeu apenas uma pena de advertência e está liberado para a partida. A única dúvida do treinador é no meio de campo, entre Tomás Andrade e Léo Cittadni. O primeiro é o favorito para ser titular.

"Não podemos deixar para o final. Temos que aproveitar essas rodadas até a parada para a Copa América e fazer o maior número de pontos. Eu penso jogo a jogo, mas quero fazer o máximo de partidas possíveis. Espero que esse ano seja da mesma forma", disse o goleiro Santos.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade