0

Ainda com esperanças de evitar rebaixamento, Chapecoense enfrenta Grêmio em casa

'Temos que nos agarrar à fé e buscar tomar as decisões corretas', declarou o técnico Marquinhos Santos

10 nov 2019
16h49
atualizado às 16h49
  • separator
  • 0
  • comentários

Ainda com esperanças de evitar o rebaixamento, a Chapecoense enfrentará o Grêmio às 19 horas deste domingo, na Arena Condá, com a missão de somar ao menos um ponto. Um empate, no duelo válido pela 32ª rodada do Brasileirão, não tirará a equipe catarinense da zona da degola, mas deve dar nova confiança ao grupo.

"É assim que iremos fazer os últimos sete jogos, sabendo que é difícil, mas não deixando de acreditar. Tem sido difícil ganhar da Chapecoense, porque temos nos empenhado. Mas é ir jogo a jogo. Ainda tem 21 pontos para buscar e é possível. Temos que nos agarrar à fé e buscar tomar as decisões corretas", reafirmou o treinador Marquinhos Santos.

Uma conversa que nem os jogadores parecem mais acreditar. Na sexta-feira fizeram um protesto antes do treinamento da tarde por causa de atrasos de salários e direitos de imagens. A promessa da diretoria é acertar as pendências na segunda-feira.

Apesar de restarem 21 pontos em disputa, a Chapecoense está na vice-lanterna, com 22 pontos, 12 a menos que o Cruzeiro, primeiro time fora da zona de rebaixamento. Ou seja, é preciso fazer uma reta final quase perfeita para evitar a queda. Agarrado ao discurso do jogo a jogo, Marquinhos terá que fazer alguns ajustes para tentar superar o Grêmio.

O atacante Henrique Almeida, autor do gol no empate por 1 a 1 com o Bahia, não estará à disposição. Além de ter sentido o tendão de Aquiles, ele não poderia jogar de qualquer jeito porque tem contrato com o Grêmio.

A vaga no ataque deve ficar com Dalberto, escolhido para entrar no jogo contra os baianos quando Henrique teve que ser substituído, ainda no intervalo.

Outra mudança será o retorno de Camilo, que foi poupado e deve pegar a vaga do jovem Vini Locatelli. O treinador ainda tem uma dúvida na defesa. Rafael Pereira será reavaliado em razão de uma pancada no rosto, mas a tendência é que esteja à disposição. Hiago está de sobreaviso.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade