0

Aguirre volta a relacionar Diego Souza: "Tem treinado bem"

27 abr 2018
10h27
atualizado às 11h11
  • separator
  • comentários

O técnico Diego Aguirre não deu muitas pistas sobre a equipe que entrará em campo neste domingo, contra o Fluminense, no Maracanã. Contudo, ao menos o treinador uruguaio, que fechou o treino desta sexta-feira, adiantou à imprensa que Diego Souza viajará ao Rio de Janeiro, enquanto Rodrigo Caio e Reinaldo, se recuperando de entorse no pé esquerdo e contratura na coxa direita, respectivamente, permanecerão na capital paulista.

"O Diego [Souza] será convocado. É uma possibilidade para que ele jogue. Ele vai ser convocado e temos a expectativa de que ele possa ajudar o time e que possamos vencer no Rio", disse Aguirre, que deixou o camisa 9 tricolor de fora do confronto com o Ceará, no último domingo, pelo Brasileirão.

"Surgiu uma possibilidade do Vasco, também algumas sondagens de alguns outros times, mas eu tenho falado com o Diego. Para mim, é um jogador importante, sei que foi uma contratação de estrela, ele tem treinado bem, nunca deixou de treinar, está esperando sua oportunidade. Faz pouco mais de um mês que vim aqui para o São Paulo, ele era reserva do time, demos uma oportunidade para ele, estamos encontrando o melhor rendimento para ele. Tomara que no domingo ele possa jogar e cumprir com a expectativa que todos temos", completou o uruguaio.

Já no setor defensivo, o técnico Diego Aguirre terá desfalques. Além de Reinaldo, que já não vinha atuando por conta da contratura na coxa direita sofrida no duelo de ida da Copa Sul-Americana com o Rosario Central, o comandante tricolor não poderá contar com Rodrigo Caio, que se recupera de uma entorse no pé esquerdo. Ambos podem ficar à disposição na próxima semana.

"Nem Reinaldo, nem Rodrigo Caio vão ser convocados, porque ainda não têm alta médica. Isso pode acontecer na outra semana", disse Aguirre, antes de comentar sobre as possibilidades táticas para o confronto com o Fluminense, fora de casa.

"Três zagueiros é uma alternativa que eu gosto, talvez o São Paulo seja um dos melhores times em nível de zagueiros, temos cinco ou seis zagueiros com bom nível. Quando o adversário joga com três zagueiros, aumenta a possibilidade de jogarmos com três zagueiros também. Não é uma coisa definitiva, ainda temos que encontrar um futebol em que o time seja mais protagonista, ainda não fizemos isso. E, independentemente dos zagueiros, é só uma questão tática. O importante é que o time tenha mais protagonismo ofensivo", concluiu.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade