1 evento ao vivo

Advogado entrega provas de suposto estupro de Neymar

Representante de Najila Trindade também explicou que não viu a íntegra do vídeo vazado nas redes

7 jun 2019
07h34
atualizado às 14h48
  • separator
  • 0
  • comentários

O advogado Danilo Garcia de Andrade, representante da modelo Najila Trindade Mendes de Souza, que acusa Neymar de estupro, apresentou supostas provas do crime alegado por sua cliente à 6.ª Delegacia de Defesa da Mulher nesta quinta-feira. "(Trouxe) as fotos das lesões no corpo dela e mensagens com amigas de que ela teria sofrido esse abuso ou essa violência sexual", disse em entrevista coletiva nesta quinta-feira.

O crime teria ocorrido em Paris, na França, no dia 15 de maio, em um hotel de luxo da capital parisiense.

Embora tenha feito a declaração, o advogado afirma que não assistiu nem recebeu um vídeo de sete minutos que se transformou em uma das principais peças da argumentação da defesa. Apenas foram divulgados trechos do vídeo, que somam cerca de um minuto, mostrando uma briga entre os dois no segundo encontro do casal. "Eu não tenho o vídeo completo. Eu pedi o vídeo, mas a Najila me disse que ele não estaria mais com ela", afirmou o especialista.

Neymar deixa delegacia após prestar depoimento no Rio
Neymar deixa delegacia após prestar depoimento no Rio
Foto: Lucas Landau / Reuters

Na visão de Andrade, o vídeo não precisa ser apresentado no depoimento que está marcado para a manhã desta sexta-feira diante da delegada Juliana Bussacos. O encontro está marcado para 11h. Nadila não compareceu às outras quatro vezes em que foi intimada.

"O vídeo não é condição sine qua non para o depoimento dela. A defesa dela não se resume ao depoimento de amanhã (sexta-feira). É o continuado. Ela pode depor sem mostrar o vídeo", afirmou.

As afirmações foram feitas após visita a primeira visita que o advogado fez à 6ª Delegacia da Mulher de São Paulo, onde foi registrado o Boletim de Ocorrência na última sexta-feira. Garcia se tornou o principal defensor do caso enquanto a advogada Yasmim Abdalla dá apenas suporte pessoal à modelo.

O advogado também cogita pedir exames toxicológicos do atleta, mas acha pouco provável que o exame seja eficaz. A possibilidade foi levantada depois de a modelo ter afirmado que Neymar estava "alterado" no dia do primeiro encontro.

"Vamos pensar nisso. Teria ocorrido tudo isso nos dias 15, 16 e 17 do mês passado, maio. O que ocorre? Se existia alguma coisa, e eu não estou falando que existia, mas se existia alguma coisa no sangue dele, já foi. Eu posso pedir, mas acho pouco provável", disse.

O advogado afirmou que não tem nada contra o jogador do PSG. "O que ela me disse é que ele estava alterado. Você pode estar alterado por um dia mau, você pode ter bebido… Não é porque eu estou defendendo a Najila que eu vou dizer mal da idoneidade do Neymar. Não tenho nada contra ele pessoalmente. Najila é minha cliente, me escolheu como advogado. O Neymar poderia ter sido meu cliente", contou.

Veja também

 

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade