1 evento ao vivo

Adílson vê Atlético-MG fortalecido fisicamente para o segundo semestre

Volante compara folga na tabela com o período de pré-temporada

3 jul 2019
15h47
atualizado às 15h47
  • separator
  • 0
  • comentários

A proximidade do fim da pausa nas competições de clubes levou o volante Adílson a fazer um balanço sobre o período em que o Atlético-MG intensificou os treinamentos para as competições do segundo semestre, após um período de dez dias de folga. Na avaliação do meio-campista, os jogadores conseguiram se recuperar fisicamente e chegarão fortalecidos para a sequência dos três torneios - Campeonato Brasileiro, Sul-Americana e Copa do Brasil - que o time disputará no restante da temporada.

"É muito parecido com a pré-temporada. Você começa um pouco do zero em alguns aspectos e vai tendo um cuidado maior com sono, alimentação, e tenta dar algo a mais no treinamento. É o momento que você ainda pode fazer isso, justamente para que você possa criar uma base e enfrentar a sequência que vem pela frente. Vem cobrança, pressão, fator psicológico, o corpo acaba sentindo tudo isso. Então, estamos aproveitando da melhor maneira", avaliou, em entrevista coletiva nesta quarta-feira na Cidade do Galo.

Nas últimas semanas, o Atlético-MG efetivou Rodrigo Santana como técnico e acertou a chegada de dois reforços, o lateral-esquerdo uruguaio Lucas Hernández e o volante paraguaio Ramon Martínez, além de ter o retorno do meia venezuelano Otero, que voltou de empréstimo.

Os próximos passos do Atlético-MG serão a disputa de dois jogos-treino, ambos no sábado, contra o América Mineiro e o Coimbra. Adílson destacou a importância desses compromissos para o time chegar fortalecido ao clássico de 11 de julho contra o Cruzeiro, no Mineirão, no primeiro dos dois confrontos pelas quartas de final da Copa do Brasil.

"É importante, faz parte da progressão do trabalho. A gente se reapresenta, começa a fazer pequenos jogos, em campo bem reduzido, e vai aumentando aos poucos. E você vai sentindo um pouco quando o campo aumenta, a exigência vai sendo maior e, nos treinamentos, tem sido assim. O amistoso vai ser importante para a gente se readaptar à dimensão do campo todo e aos movimentos do jogo, passes, enfim, esse quesito de jogo mesmo. Então, faz parte do processo, da progressão do nosso trabalho, para que a gente possa chegar à decisão mais adaptado aos jogos", comentou.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade