0

Abel vê pênalti 'engraçado' para o Vasco, mas já foca duelo do Fla contra a LDU

'A partir de meia-noite eu vou ficar sério e pensar na Libertadores', explicou o técnico rubro-negro

9 mar 2019
22h44
atualizado às 22h44
  • separator
  • 2
  • comentários

Mesmo atuando com uma formação praticamente reserva, o Flamengo quase encerrou a série invicta do Vasco nesta temporada. O pênalti marcado em cima de Marrony, convertido por Maxi López no último lance do clássico deste sábado, no Maracanã, gerou muita reclamação por parte dos jogadores do time rubro-negro, inconformados com a decisão do árbitro Wagner do Nascimento Magalhães na partida que terminou empatada por 1 a 1.

O técnico Abel Braga foi o responsável por acalmar seus atletas, mas na entrevista coletiva revelou que está achando o ocorrido muito engraçado. "Está todo mundo achando tudo isso muito engraçado. Estamos todos indignados. Vocês (jornalistas) analisaram e disseram que teve um leve toque. P..., um leve toque? A partir de meia-noite eu vou ficar sério e pensar na Libertadores. Até lá vou rir muito disso", afirmou.

O próximo compromisso do Flamengo será na quarta-feira, pela Copa Libertadores. O time recebe a LDU, do Equador, no Maracanã, em duelo de líderes do Grupo D. Abel ficou satisfeito ao ver que pode utilizar mais jogadores do elenco. "Posso aproveitar qualquer jogador sem nenhum temor. Jogadores jovens que o torcedor nem conhecia direito, foram muito bem e isso me dá muita tranquilidade. Quarta-feira será diferente, um jogo pegado e com certeza um pênalti desse nunca vai existir. Vamos ter a mesma postura de hoje", reforçou o técnico.

O atacante Bruno Henrique, que recebeu o segundo amarelo e foi expulso após o jogo terminar, também comentou sobre a confusão no final do clássico. "Só fomos falar com ele (o juiz) porque o quarto árbitro não falou nada e o árbitro, de trás, falou que foi pênalti. Pênalti como? O cara encostou no jogador deles, ele caiu e o árbitro deu pênalti", reclamou.

Após mostrar a sua insatisfação, Bruno Henrique fez questão de elogiar a qualidade do elenco rubro-negro, mesmo com o empate. "Enfim, nosso time jogou para caramba. Os jogadores que entraram, os 11 jogaram para caramba. Poderíamos ter feito mais gols, mas mesmo assim temos de parabenizar o grupo porque veio um time que ninguém acreditava, mas os meninos deram conta do recado", ressaltou.

Estadão
  • separator
  • 2
  • comentários
publicidade