PUBLICIDADE

Abatido, Inter tenta se reerguer contra Athletico-PR após queda na Libertadores

Time busca reabilitação no Campeonato Brasileiro, única competição a disputar na atual temporada

25 jul 2021 11h26
| atualizado às 11h26
ver comentários
Publicidade

Com praticamente o mesmo time que amargou dura eliminação na Copa Libertadores, na última quinta-feira, o abatido Internacional volta a campo neste domingo para virar a página. Em posição ruim no Campeonato Brasileiro, sua única competição a disputar na temporada daqui para frente, os gaúchos visitam o Athletico-PR, às 18h15, na Arena da Baixada, em Curitiba, em busca de redenção.

Apenas o meia Patrick, que saiu machucado diante do Olimpia, não deve jogar. Entra Maurício. Do mais, o técnico uruguaio Diego Aguirre tem tudo para dar voto de confiança aos jogadores que ficaram no 0 a 0 com os paraguaios e caíram nos pênaltis. No jogo, o Internacional massacrou o Olimpia, mas pecou na hora de transformar o amplo domínio em vantagem numérica no placar. O técnico uruguaio espera que o volume de jogo se repita em Curitiba e o duro golpe faça parte do passado.

Resta saber se o trabalho psicológico das últimas 48 horas dará resultado após a amarga e injusta eliminação. O treinador disse que, depois de chorar, era hora de esquecer o jogo e pensar apenas no Brasileirão. Prometia conversar bastante com a equipe. Já vinha de papo semelhante após queda na Copa do Brasil diante do Vitória, também no Beira-Rio.

O problema é que alguns jogadores sentiram demais a eliminação na Libertadores, acusaram o golpe e chamaram para si a culpa. O volante Edenilson ficou bastante triste com o pênalti desperdiçado no tempo normal. Taison pediu à torcida que não o "sacrificasse". Thiago Galhardo estava ainda mais abatido. Perdeu chances claras e falhou no pênalti decisivo.

O Internacional tem somente 14 pontos, quatro acima da zona de rebaixamento, e precisa se reerguer rapidamente. Na rodada passada, encerrou jejum de vitórias de oito partidas com 1 a 0 no Juventude. Gol de Galhardo. Agora, busca ganhar a segunda seguida no Brasileirão. A defesa é a arma para o ressurgimento, pois não sofre gols faz três partidas.

ATHLETICO-PR - Quinto colocado com 20 pontos e ainda comemorando uma classificação com goleada por 4 a 1 sobre o América de Cali na Copa Sul-Americana, o Athletico-PR entra em campo neste domingo diante do Internacional. Mesmo sem torcida, a Arena da Baixada continua sendo um ponto positivo.

Se a classificação na Sul-Americana trouxe tranquilidade, a campanha do Brasileirão ainda não é a dos sonhos, apesar da boa colocação na tabela de classificação. O time do técnico português Antônio Oliveira vem de três jogos sem vitória na competição - derrota fora para o Santos (2 a 1), empate em casa com o Red Bull Bragantino (2 a 2) e derrota fora para o Ceará (1 a 0), na última rodada.

Para voltar a vencer, o time paranaense confia no fator casa. Na Arena da Baixada, o Athletico-PR ainda não perdeu e dos cinco jogos disputados em Curitiba venceu três - sobre América-MG, Atlético Goianiense e Fortaleza - e empatou com Chapecoense e Red Bull Bragantino.

António Oliveira adotou o mistério e não confirmou se vai poupar alguns jogadores, principalmente os meias Nikão e Terans, principais destaques do time. O atacante Matheus Babi também pode dar lugar para Renato Kayser. O volante Richard que testou positivo para Covid-19 no início da semana continua de fora e dá lugar para Léo Cittadini.

Estadão
Publicidade
Publicidade