PUBLICIDADE

Katy Perry no Super Bowl gera crítica: "possessão demoníaca"

10 fev 2015 12h04
ver comentários
Publicidade
<p>Música "I Kissed a Girl" motivou polêmica</p>
Música "I Kissed a Girl" motivou polêmica
Foto: Andy Lyons / Getty Images

O pomposo show de intervalo do Super Bowl deste ano, realizado por Katy Perry, não agradou a todos que acompanharam o espetáculo no último dia 1º. Linda Harvey, uma ativista que faz oposição à comunidade lésbica, gay, bissexual e transexual (LGBT), criticou a performance da artista por ela ter tocado o hit "I Kissed a Girl", um dos primeiros sucessos musicais.

Em um artigo publicado no site BarbWire, Harvey afirmou que Katy Perry ofereceu um "convite à possessão demoníaca" durante a apresentação, além de criticar a música já citada por apoiar a "pauta homossexual".

"Confusão sexual é uma companhia natural para apostasia espiritual. Assim como o flerte dela com satã, ela está meramente providenciando uma música temática e se juntando a um movimento que lhe antecede", escreveu Harvey.

A ativista argumentou que "I Kissed a Girl" contradiz um dos argumentos da comunidade LGBT, de que as pessoas não "se tornam gays", mas nascem desta maneira. "Katy nos fez um favor, na realidade, por ilustrar que, sim, de fato, pessoas que não dizem ter 'nascido daquele jeito' experimentarão e alguns seguirão com a preferência que desenvolverem". 

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade