PUBLICIDADE
Logo do

Seleção Francesa

Meu time

Deschamps espera ficar até 2022 e nega regalias a campeões mundiais

20 mar 2019 18h25
| atualizado às 18h25
ver comentários
Publicidade

Melhor técnico do futebol mundial na última temporada, na qual levou a França ao segundo título de Copa do Mundo, Didier Deschamps inicia mais um ano à frente da equipe nesta sexta-feira, enfrentando a Moldávia pelas Eliminatórias da Eurocopa de 2020.

No entanto, o treinador francês pensa além da Euro 2020. Em entrevista à , Deschamps revelou que deseja comandar a França no Mundial de 2022, no Catar. "Continuar até a próxima Copa do Mundo, evidentemente, não é algo que me desagradaria".

Para o novo ciclo, Deschamps manteve a base da equipe que conquistou o bicampeonato na Rússia. No entanto, o treinador garantiu que não existe tratamento especial com os campeões de 2018."Não há gratidão nem tratamento especial. Os campeões do mundo viveram algo juntos, mas não quer dizer que eu lhes dê garantias".

Deschamps revelou que seu foco no novo ciclo é manter o nível de exigência apesar da conquista recente. "Quando você está no topo do mundo as exigências seguem ali, as expectativas continuam sendo importantes".

O francês também analisou o impacto diferente que a Copa terá nos jogadores mais jovens e nos veteranos. "Para os jovens o título não tem um impacto tão grande porque estão no início da carreira, é algo que os ajuda a trabalhar, que os empurra para mais longe. Para os que têm mais de trinta anos o efeito é o contrário, é algo ao qual se chegou".

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade