0

Fortes optam por times mistos e ajudam quem foge do Z-4

Com equipes incompletas, Grêmio levou quatro gols do Sport em casa e Cruzeiro foi derrotado pelo Ceará em Minas

29 out 2018
14h58
atualizado às 15h00
  • separator
  • comentários

Em condições normais, dificilmente o Grêmio levaria quatro gols do Sport em seu estádio em Porto Alegre, como se deu no último sábado (27), dias depois de vencer o River Plate, na Argentina, pela fase semifinal da Libertadores. Ou o Cruzeiro seria batido pelo Ceará no Mineirão, como ocorreu em 24 de outubro, uma semana após ter sido campeão da Copa do Brasil - o time de Mano Menezes poupou titulares nessa partida. Esses resultados, inesperados, têm dado mais emoção aos torcedores dos clubes que brigam contra o rebaixamento no Brasileiro e podem se repetir até a última rodada.

Gabriel comemora gol do Sport durante partida contra o Grêmio, em Porto Alegre, pelo Campeonato Brasileiro 2018
Gabriel comemora gol do Sport durante partida contra o Grêmio, em Porto Alegre, pelo Campeonato Brasileiro 2018
Foto: RODRIGO ZIEBELL/FramePhoto / Gazeta Press

Grêmio e Palmeiras estão de olho na decisão da Libertadores. Ao Grêmio, bastará um empate nesta terça (30), em casa, para deixar o River Plate para trás. Já na quarta (31), o Palmeiras precisará vencer por diferença de três gols o Boca Juniors, em São Paulo, a fim de seguir adiante na competição. Enquanto isso, pela Copa Sul-Americana, Fluminense, Bahia e Atlético-PR lutam para chegar à semifinal.

Duas dessas equipes, por isso, têm optado por escalar times alternativos no Brasileiro para tentar ir em busca de um título internacional. Têm sido assim com Grêmio e Atlético-PR. O Palmeiras não aderiu à iniciativa por estar a poucos passos de ganhar o Brasileiro. Já Fluminense e Bahia ainda necessitam garantir mais alguns pontinhos no campeonato caseiro para espantar de vez o fantasma da queda.

Desse modo, nas próximas rodadas, pode ser que a missão dos últimos colocados do Brasileiro seja um pouco facilitada. Desde que rendam minimamente. No sábado, isso não funcionou para o Botafogo, que perdeu para o time reserva do Atlético-PR em Curitiba.

Na 32ª rodada, no próximo fim de semana, Grêmio e Atlético-PR não enfrentarão ninguém sob ameaça de queda. Mas, na sequência, na 33ª, o time do Rio Grande do Sul vai encarar o Vasco em Porto Alegre. Jogará com os reservas? O Fluminense pegará o Sport no Rio. Se o Tricolor carioca avançar na Sul-Americana e até lá conseguir mais alguns pontos pelo Brasileiro, vai levar a campo os 11 titulares?

Na 34ª rodada, o Vasco receberá em casa o Atlético-PR. E a pergunta acima vale também para o Furacão.

Resumindo, a tendência de algumas equipes de poupar seus jogadores pode acabar como determinante para se conhecer os quatro que ficarão entre os últimos do Brasileiro.

Embora matematicamente Corinthians, Fluminense e Bahia ainda estejam com riscos de rebaixamento, é muito provável que nenhum deles caia. O avesso disso é o Paraná, já virtualmente na Série B de 2019. De outros sete clubes, três vão ter destino semelhante – estão nessa disputa paralela Vitória, Vasco, Botafogo, Chapecoense, Sport, Ceará e América-MG.

Veja também

Fonte: Silvio Alves Barsetti

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade