PUBLICIDADE
Logo do

Fluminense

Meu time

Roger defende presença de Nenê como titular do Fluminense

21 jun 2021 19h50
| atualizado às 19h50
ver comentários
Publicidade

O técnico Roger Machado continua deixando claro quem é seu preferido na armação de jogadas no Fluminense. Enquanto Nenê, que completará 40 anos no mês que vem segue prestigiado, o camisa 10 Paulo Henrique Ganso amarga a reserva.

Neste domingo, o Fluminense empatou com o Fortaleza por 1 a 1, no Castelão, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. No duelo com o então líder da competição, o Tricolor não fez uma grande partida e Nenê, mais uma vez titular, foi apenas discreto.

Entretanto, o Flu abriu o placar aos 10 do segundo tempo após cobrança de escanteio do "vovô" tricolor, fato destacado pelo treinador.

"O Fortaleza tem jogadores na defesa que são fortes, de enfrentamento, e não é sempre que os jogadores vão conseguir ser decisivos. Hoje, o Nenê foi decisivo cobrando o escanteio que resultou no gol e ajudando na dinâmica de meio de campo. Em determinados jogos, pelas características dos adversários, uns jogadores vão se destacar mais do que outros. Faz parte do jogo", observou Roger após a partida.

Nenê deixou o campo aos 35 minutos para dar lugar a Luiz Henrique. Ganso, contudo, não saiu do banco de reservas. Nas últimas 11 partidas do Fluminense, Ganso atuou apenas apenas em três e ao todo soma 79 minutos em campo.

A insatisfação do meia no Tricolor já o levou a tentar uma transferência para o Santos, mas enfrentou resistências internas no Peixe e exigências da diretoria do Flu.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade