2 eventos ao vivo

Por vaga no G-6, Fluminense encara Coritiba e inicia sequência contra rivais do Z-4

A equipe carioca inicia sequência de partidas contra adversários que lutam contra o rebaixamento. Depois do time do Paraná, encara Botafogo, Goiás e Bahia

20 jan 2021
08h52
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Irregular e ainda sem deslanchar sob o comando de Marcão, o Fluminense encara o Coritiba nesta quarta-feira, às 20h30, no Couto Pereira, pela 31ª rodada do Brasileiro. O objetivo é engatar o segundo triunfo seguido para se fortalecer na briga por uma vaga na próxima edição da Copa Libertadores. Isso ainda não está garantido.

O Fluminense vem de vitória por 1 a 0 sobre o Sport no Maracanã e se recuperou da goleada por 5 a 0 sofrida para o Corinthians em São Paulo. O time é o sétimo colocado e soma 46 pontos, quatro a menos do que o Grêmio, que fecha o grupo dos seis primeiros colocados no momento. A rodada vai colocar frente a frente alguns dos postulantes ao título nacional. O Flu vem na corrida apenas pela Libertadores.

A equipe carioca inicia nesta quarta sequência de partidas contra adversários que lutam contra o rebaixamento. Depois do Coritiba, penúltimo colocado, mas que chega animado após bater o Vasco em São Januário, o Flu encara Botafogo, Goiás e Bahia. Essa jornada rendeu bons frutos no primeiro turno. Ainda sob o comando de Odair Hellmann, o tricolor do Rio empatou o clássico com o Botafogo e venceu os outros três rivais, conquistando 10 dos 12 pontos disputados.

A boa fase foi além naquele momento, visto que o Fluminense ainda somou dois empates com Atlético-MG e Ceará e derrotou Santos e Fortaleza, terminando o turno na quarta colocação, com 32 pontos e uma invencibilidade de oito partidas. Enfrentar adversários que lutam para evitar a queda para a Série B não é uma vantagem, segundo o atacante Lucca, que projetou uma jornada difícil.

"Nesse momento do campeonato, todos os jogos acabam se tornando difíceis. Tem de procurar vencer. A gente briga por Libertadores e também tem de vencer. A adrenalina aumenta, a competitividade também. Jogar contra o Coritiba ou jogar contra São Paulo, Flamengo, que brigam pelo título, a dificuldade é igual. Não tem mais fácil ou menos. Todos os jogos têm sua importância e dificuldade", avaliou.

Em campo, Marcão, pelo que indicou nos treinamentos, deve escalar quase a mesma equipe que superou o Sport no último sábado. A única mudança deve ser a entrada de Egídio no lugar de Danilo Barcelos na lateral-esquerda.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade