PUBLICIDADE
Logo do

Fluminense

Favoritar Time

Meta de 'ganhar tudo', conversa com Yago e início tardio no futebol: David Duarte é apresentado no Fluminense

Zagueiro acredita que camisa não vai pesar, fala em 'sonho realizado' ao chegar no Tricolor e admite que queria transferência antes

17 jan 2022 19h28
ver comentários
Publicidade

No começo de 2021 houve conversas, mas a transferência de David Duarte para o Fluminense aconteceu apenas em janeiro. Na primeira entrevista coletiva no CT Carlos Castilho, o zagueiro riu ao admitir o nervosismo e disse que gostaria de ter chegado antes ao Tricolor. Na época, o Goiás escolheu não liberá-lo por menos de R$ 4,5 milhões, mas o Flu decidiu não fazer o investimento e aguardar o término do contrato.

David Duarte treina com o elenco do Fluminense no CT Carlos Castilho (Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC)
David Duarte treina com o elenco do Fluminense no CT Carlos Castilho (Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC)
Foto: Lance!

- Com certeza minha vontade no início do ano era vir para cá, disputar a Libertadores. Estar em um time como o Fluminense é um desejo de cada jogador. Mas tudo tem seu tempo. Não abaixei a cabeça e continuei trabalhando para que o clube ainda me quisesse aqui. Fiz uma grande temporada no Goiás e agora cheguei. É um sonho realizado, não só meu mas de muitas pessoas que conviveram comigo. A diferença de clubes existe. O Goiás é grande, mas não tem comparação. Sempre sonhei com isso, mas me sinto preparado. Quero jogar Libertadores, Copa do Brasil, tudo. Acredito que não tem problema a competição e o peso da camisa - disse o jogador.

Antes de chegar ao Flu, David Duarte admitiu ter conversado com o volante Yago Felipe, com quem atuou junto no Goiás. Revelado pelo clube goiano, ele começou tarde no futebol. Aos 26 anos, porém, chega a um grande clube e espera corresponder à altura.

- O Fluminense tem esse poder de venda, de revelar grandes atletas aqui. Conversei com o Yago Felipe antes de vir, jogamos juntos em 2019. Ele disse que foi a melhor decisão que tomei vir para o Flu. Sei disso, espero que aconteça o mesmo comigo, jogar e me tornar um ídolo. É um sonho estar aqui. Muita gente não sabe o que passamos. Eu não tive base, cheguei ao Goiás com 18 anos já e desacreditado. Querendo ou não, com 17 anos já tem atletas no profissional e eu ainda estava atrás de clube. Mas as coisas aconteceram rápido. Com 19 subi para o time principal e acabei tendo um período bom. Hoje sou abençoado por vestir essa camisa - afirmou.

O contrato com o Fluminense é de quatro anos. O zagueiro foi revelado pelo Goiás em 2015 e conquistou o Estadual em quatro oportunidades. Ao longo dos últimos anos, ele vinha sendo um dos grandes destaques do time goiano e na última temporada disputou 43 partidas, marcou quatro gols e deu uma assistência. No Tricolor, a concorrência é com Nino, Luccas Claro, Matheus Ferraz, Manoel e David Braz.

- Estou aqui para somar e ajudar, dar o meu melhor. A concorrência é muito forte. Tem Nino, Luccas Claro, o David Braz que terminou jogando ano passado, estou aqui para aprender, mas para jogar também. Vou dar meu melhor sempre. Se a torcida ficou desconfiada, pode ter certeza que vou dar tudo, suar sangue e fazer tudo para um dia ser definido como os outros que estão aqui. Estou me sentindo em casa já. Todos me deixaram totalmente livre. Fui bem recebido, é uma honra treinar com o Abel, todo dia um aprendizado. Estamos no início da temporada. Aos poucos ele vai pedindo o que quer - falou.

- Ainda não tive uma conversa particular com o Abel, só com o grupo. Mas ele fala dentro de campo, dá orientações. Falamos bem com a defesa e procuro ouvir sempre. A meta que temos esse ano é ganhar tudo que vamos disputar. Queremos ser campeões - completou.

Uma das ideias do técnico Abel Braga é voltar a utilizar o 3-5-2, esquema escolhido durante a última passagem pelo clube. O defensor disse estar acostumado a atuar desta forma.

- Em 2019 e 2020 na equipe que eu estava foi o campeonato todo assim no Brasileirão. Estou acostumado a jogar com três zagueiros e não será problema caso Abel queira atuar assim. Com certeza dá mais segurança para o meio campo saber que tem três zagueiros lá atrás. Temos que treinar bem para acertar tudo lá na frente. Não é fácil jogar com três zagueiros, a equipe precisa saber se posicionar. Mas dá mais segurança defensiva, na bola aérea, e na frente também. Nossos zagueiros são de qualidade e podem criar as jogadas também - finalizou.

O Fluminense estreia no Campeonato Carioca no próximo dia 27, quinta-feira, diante do Bangu. O jogo será às 21h no Estádio Luso-Brasileiro.

Lance!
Publicidade
Publicidade