PUBLICIDADE
Logo do

Fluminense

Meu time

Marcão se declara ao Tricolor e revela "não" ao Fla

3 ago 2021 19h29
| atualizado às 19h29
ver comentários
Publicidade

O ex-volante e auxiliar técnico Marcão tem sua história profissional ligada ao Fluminense. Com a camisa Tricolor, disputou 397 jogos entre 1999 e 2006. Além disso, depois da aposentadoria, tornou-se treinador e

retornou ao clube para assumir o posto de auxiliar técnico.

Mas a relação com o Flu vai muito além da profissional e passa pela paixão pelo clube do coração. Numa rara manifestação entre os profissionais da bola, Marcão falou abertamente sobre isso em carta publicada no site "The Players Tribune".

"Sempre fui tricolor, desde criancinha lá em Petrópolis, e o sentimento pelo Fluminense não só se fortaleceu ao longo da jornada como atleta, como também os laços se estreitaram pela realização profissional e pelas memórias inesquecíveis que guardo do melhor clube do mundo", afirmou Marcão.

Em sua primeira passagem pelo clube, o Fluminense vivia o pior momento de sua história, ao disputar a Série C do Campeonato Brasileiro.

"Segui a minha intuição e jamais me arrependi. Dizem que nessas horas o coração fala mais alto. O meu, não. Ele gritou pra mim, com a mesma emoção que vivi nas arquibancadas como garoto e depois tive o privilégio de sentir no gramado defendendo o querido pavilhão. Não há dinheiro capaz de superar a paixão de uma vida".

Marcão revelou inclusive uma passagem de sua carreira como jogador. Quando deixou o Tricolor, teve oportunidade de atuar pelo Flamengo, mas mais uma vez se deixou levar pelo coração.

"Eu recusei uma oportunidade de jogar pelo maior rival depois que saí do Flu. E olha que eu tinha mais cinco anos de lenha para queimar… Mas, sinceramente, essa possibilidade não me balançou nem por um segundo. Quando surgiu o convite, respondi de primeira: 'Não, obrigado."

Na condição de auxiliar técnico, Marcão já teve oportunidades de assumir interinamente o time principal do Fluminense. Assim foi nos Campeonatos Brasileiros de 2016, 2019 e 2020. Neste último, muitos sugeriram que ele fosse o treinador titular para a temporada 2021, mas a diretoria optou por Roger Machado.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade