PUBLICIDADE
Logo do

Fluminense

Meu time

Luiz Henrique fala de relação com a torcida do Fluminense, projeção de carreira e promete: 'Vai ter dancinha'

Atacante revelou emoção ao ouvir torcida cantar seu nome no Maracanã, celebrou momento na carreira e garantiu que coloca Fluminense em primeiro lugar

23 nov 2021 15h11
| atualizado às 15h11
ver comentários
Publicidade

Após a vitória sobre o América-MG no Maracanã, no último domingo, o Fluminense se prepara para encarar o Internacional, também em casa, nesta quarta-feira. Artilheiro do Tricolor no Brasileiro, Luiz Henrique comentou que a briga pela Libertadores tem sido árdua, mas que o elenco está preparado para atingir o seu principal objetivo no ano.

Luiz Henrique é o artilheiro do Fluminense no Brasileiro (Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC)
Luiz Henrique é o artilheiro do Fluminense no Brasileiro (Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC)
Foto: Lance!

- Sabemos que o Brasileiro não é nada fácil, a gente vem conversando que cada jogo tem que ser uma final. Temos o nosso objetivo, queremos estar na Libertadores, mas todos os times que estão disputando não estão de bobeira. Todos os jogos são uma final para gente, em que a gente tem que lutar até o fim para que a gente possa sair com a vitória - disse o camisa 34.

DE XERÉM AO PROFISSIONAL

Cria de Xerém, o atacante relembrou os anos iniciais da carreira. O jovem conta que começou atuando no futsal e recordou o apoio de sua equipe e família no processo de profissionalização.

- Quando eu saí de Petrópolis, eu estava no futebol de salão. Desde que eu fui para a base, e depois para o profissional, sempre tive em mente que eu quero alcançar meu objetivo, mas sempre com o pé no chão. O meu empresário e o meu pai sempre dizem que é uma coisa de cada vez, que a gente vai chegar no objetivo. Se hoje eu estou no profissional, tenho que agradecer a ele e à minha família, minha esposa que sempre me ajudou... Quando eu saí daí, foi muito difícil, teve muito trabalho desde muito cedo. Meu empresário deixava de dar aula para me levar [nos treinos] e por isso sou muito grato.

Contudo, o atacante também destacou a importância dos companheiros de equipe, que motivam o jogador. Em relação ao futuro, o camisa 34 revelou que prioriza o Fluminense e pretende acatar a decisão do clube.

- Os companheiros do Fluminense também me ajudam muito, estamos sempre conversando. Eu sonho em jogar na Europa mas sempre penso no Fluminense primeiro, colocando o time em primeiro e ajudando o clube. Quando chegar a oportunidade, se meu empresário e o clube aceitarem, eu posso pensar na Europa.

RELAÇÃO COM A TORCIDA

Luiz Henrique também falou da relação de altos e baixos entre o elenco da torcida. Ele atribui às críticas ao desempenho em campo e garante que os tricolores apoiam o time quando há entrega nas quatro linhas.

- No começo, a gente ainda estava se adaptando à torcida, e eles também com a gente. Não estávamos acostumados antes, mas sempre que estamos em campo falamos que se a gente for feliz, eles vão apoiar. Agora estamos bem e eles estão bem com a gente, no último jogo eles aplaudiram quando ganhamos de 2 a 0, e fomos felizes juntos.

Após marcar seu primeiro gol diante da torcida, na última rodada, o Moleque de Xerém confessou a emoção de ouvir seu nome na voz da torcida e poder comemorar com torcedores no estádio. Até agora, Luiz tem cinco gols marcados em partidas do Brasileiro.

- Me senti muito feliz porque sempre quis jogar com a torcida gritando meu nome e me aplaudindo. Quando eu fiz o gol, até me emocionei porque sempre quis isso. Eu, tão novo assim, poder ajudar o Flu fazendo gol e dando passe... Fico muito feliz quando eles gritam meu nome - complementou.

TRANSFERÊNCIA

Em ascensão na carreira, o jovem reafirmou que não pensa em sair do Fluminense no final dessa temporada, e deseja continuar ajudando o time no ano que vem. No entanto, deixou claro que a decisão não é só dele.

- Com relação à Europa, minha cabeça não está lá, mas aqui no Fluminense. Quero jogar minha última temporada aqui, estou trabalhando e fazendo de tudo para isso. Se eu ficar no ano que vem, posso dar o meu máximo e ajudar o Fluminense, até o clube aceitar alguma proposta.

O atacante ainda disse que não recebeu nenhuma proposta de clubes estrangeiros e que este não é o foco de sua concentração. Por fim, Luiz Henrique deixou a promessa de que fará a tradicional 'dancinha' se fizer mais um gol, desta vez contra o Internacional.

- Não chegou nada para mim e não estou sabendo de nada. Deixo isso para o meu empresário e para o Mário, eu estou concentrado nessa temporada. Amanhã, se tiver gol, vai ter dancinha. Fico meio envergonhado mas vou chamar os companheiros para a gente fazer essa comemoração.

Lance!
Publicidade
Publicidade