PUBLICIDADE
Logo do

Fluminense

Meu time

Fluminense se classifica em noite pouco inspirada e precisará evoluir para sonhar na Libertadores

Tricolor venceu o Cerro Porteño por 1 a 0 com gol de pênalti no Maracanã; time avança para a próxima fase da competição e pegará o Barcelona (EQU)

4 ago 2021 06h04
ver comentários
Publicidade

O Fluminense segue vivo na Libertadores após vitória sobre o Cerro Porteño (PAR) por 1 a 0 no Maracanã, nesta terça-feira. No entanto, mesmo com a classificação para as quartas de final, o time não convenceu. Em partida sem inspiração e com erros de diversas ordens, o futebol apresentado preocupa. O gol da partida foi marcado por Fred, de pênalti. O adversário na próxima fase será o Barcelona de Guayaquil (EQU).

Fluminense apresentou problemas em todos os setores, mas garantiu a vitória (Foto: Staff Images / CONMEBOL)
Fluminense apresentou problemas em todos os setores, mas garantiu a vitória (Foto: Staff Images / CONMEBOL)
Foto: Lance!

O jogo de ida acontece já no próximo dia 12, quinta-feira, no Maracanã, às 21h30. A volta, no Equador, é no dia 19, no mesmo horário. Se depender do que foi visto nos últimos jogos, o torcedor pode esperar um confronto complicado pela frente, já que o Barcelona tem qualidade bem superior ao Cerro Porteño e chega em fase melhor.

Logo nos primeiros minutos, o Flu abriu o placar com gol de Nene, que foi invalidado por uma falta de ataque. Sem polêmicas, a partida seguiu e o time seguiu avançando sobre o campo do Cerro. No entanto, foi um dia difícil para a linha de passes. A cada lance, o Tricolor apresentava problemas na avaliação para onde dirigir a bola ou no tempo da recepção. Martinelli, conhecido pela qualidade técnica, falhou mais do que o normal nesse quesito.

Na transição ofensiva, também houve tropeços. Gabriel Teixeira e Luiz Henrique se precipitaram muitas vezes no posicionamento, fazendo com que Fred ficasse isolado na frente. Os atacantes também sofreram desarmes que proporcionaram contra-ataques do time paraguaio. O problema na frente tem sido recorrente nas últimas partidas.

Porém, mesmo com comunicação complicada no ataque, Fred foi mais participativo que nos últimos jogos em que entrou em campo, e fez a diferença. Flutuando entre o meio-campo e a área, pressionou a zaga e conseguiu provocar um pênalti, que ele mesmo cobrou. Nasceu, então, o gol do Fluminense no Maracanã.

Defensivamente, a partida também não transmitiu segurança. Luccas Claro falhou e, no decorrer dos minutos, ficou cada vez mais ausente. Samuel Xavier conseguiu cerrar a marcação e auxiliar Manoel, mas ao se deslocar mais para o ataque na segunda etapa, deixou a linha defensiva exposta. Mesmo sem sofrer gols, o time permitiu diversas finalizações do Cerro no segundo tempo.

Diante das investidas do visitante, Marcos Felipe respondeu bem. Sem muito trabalho no primeiro tempo, defendeu os chutes certeiros. Já na segunda etapa, com Egídio também deixando a desejar pelo lado esquerdo, fez diversas defesas, algumas delas difíceis. Com mérito quase exclusivo, segurou o resultado da classificação.

Mesmo com o jogo esfriando, o técnico Roger Machado optou por manter o time até os minutos finais, quando fez reposições. Sem trazer inovações, colocou os jogadores de costume em campo, que não conseguiram melhorar o panorama da noite.

Ainda que não tenha apresentado um jogo ofensivo, e com problemas técnicos, o Fluminense se valeu da vantagem obtida no Paraguai e conseguiu a classificação para as quartas de final. No entanto, o resultado confortável não apaga que há aspectos que podem - e devem - ser melhorados para que o time avance na competição. Agora o Flu volta as atenções novamente para o Campeonato Brasileiro, de onde vem de duas derrotas consecutivas. No domingo, a equipe visita o América-MG às 16h.

*Estagiária sob a supervisão de Luiza Sá

Lance!
Publicidade
Publicidade