0

Fluminense efetiva Marcão como técnico

4 out 2019
12h50
atualizado às 13h37
  • separator
  • 0
  • comentários

O Fluminense confirmou, no início da tarde desta sexta-feira, que Marcão será o treinador do clube após a demissão de Oswaldo de Oliveira, na semana passada. O anúncio aconteceu após a inauguração de uma placa e o batismo de um dos campos do Centro de Treinamento em homenagem a Altair, ídolo do Flu e falecido em agosto.

"Marcão é o treinador do Fluminense, dando seguimento ao Campeonato brasileiro. Será o treinador enquanto entendemos que ele deva ser. Tenho certeza que terá muito sucesso. Fluminense não está procurando treinador, não esteve procurando. Essa é a nossa visão", disse o diretor executivo Paulo Angioni.

Marcão foi quem comandou o Tricolor das Laranjeiras na vitória diante do Grêmio, no último domingo, por 2 a 1, no Maracanã. Existiam alguns rumores de sua efetivação desde então, ainda mais com o Campeonato Brasileiro partindo para os meses finais. Diante disso, a diretoria confirmou a informação nesta sexta-feira.

O técnico inicia seu trabalho como efetivado em grande estilo neste domingo, no clássico contra o Botafogo, no Nilton Santos. O Fluminense é o 16º colocado, com 22 pontos, e precisa somar triunfos para fugir de vez da zona de rebaixamento e risco de queda para a Série B. O presidente Mário Bittencourt procurou tirar um pouco da pressão sobre o novo técnico.

"Sou avesso a rótulos e não gosto desses de efetivado, interino. Ele está na função, então é o técnico. Todo treinador em um clube como o Fluminense está sempre dependendo de resultados, mesmo os que chegam de fora. Marcão é um profissional que quero ter sempre por perto, não apenas pela bonita história que tem no clube, mas também pela sua competência. Marcão é um profissional que eu já havia trazido em 2014, quando fui vice-presidente, porque achei que seria um elo importante, por ser da casa, para falar do dia a dia - disse Mário.

O presidente voltou a falar que Oswaldo de Oliveira não foi demitido pela discussão com o meia Paulo Henrique Ganso. "Como já disse, a saída do Oswaldo não teve ligação com o caso do Ganso. Ele saiu por conta da situação, principalmente envolvendo os torcedores. Já havia uma animosidade, mas o profissional entrou em rota de colisão e agiu de forma agressiva com o nosso torcedor. É preciso suportar os momentos de crise sem agredir o nosso torcedor. Entendemos que ele não teria tranquilidade para trabalhar", completou.

TROCA DO CT

O Centro de Treinamento do Fluminense, que se chamava Antonio Pedro, em homenagem ao antigo dirigente responsável pela sua construção, mudou de nome nesta sexta-feira. Em uma cerimônia, ele passará a ser chamado de Altair Gomes de Figueiredo, em homenagem ao ex-lateral-esquerdo que é o quarto atleta com mais jogos na história do Fluminense.

Reserva de Nilton Santos na conquista da Copa do Mundo de 1962 no Chile, ele era apontado por muitos como o melhor marcador de Mané Garrincha. No dia 9 de agosto deste ano, Altair morreu aos 81 anos. O ex-jogador sofria de Alzheimer pelo menos desde 2013.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade