0

Fluminense avalia poupar jogadores em clássico e descarta busca por zagueiro

Digão sofreu fratura da fíbula da perna esquerda e vai desfalcar o time por cerca de dois meses

15 mar 2019
10h43
atualizado às 10h43
  • separator
  • comentários

A vitória do Fluminense por 3 a 0 sobre o Boavista, na noite de quinta-feira, antecedeu a disputa de jogos de peso para o time. Após o compromisso antecipado da quinta rodada da Taça Rio, a equipe fará clássicos contra Botafogo e Flamengo pelo segundo turno do Campeonato Carioca. E entre os dois compromissos, definirá o seu futuro na Copa Sul-Americana, em duelo contra o Antofagasta.

Existe a possibilidade de o Fluminense poupar alguns jogadores contra o Botafogo, domingo, no Maracanã, especialmente pela proximidade do confronto no Chile, marcado para quinta-feira. No compromisso de ida da primeira fase do torneio continental, os times empataram por 0 a 0 no Maracanã.

Fernando Diniz ainda não tomou uma decisão, mas já aproveitou o duelo com o Boavista para descansar alguns jogadores. O time, atuando em ritmo de treino, construiu o placar de 3 a 0 com seis minutos do segundo tempo, com o treinador aproveitando o cenário favorável para tirar Gilberto, Airton e Paulo Henrique Ganso do time.

"A gente vai resolver a escalação de domingo só no sábado, de fato. Vamos ver como os jogadores vão chegar para montar a equipe para o clássico e também, pensar no jogo contra o Antofagasta. Vamos pensar primeiro no Botafogo e depois, pensar em como vamos montar a equipe diante do Antofagasta", disse.

O Fluminense, porém, já tem uma baixa, pois o zagueiro Digão sofreu fratura da fíbula da perna esquerda e vai desfalcar o time por cerca de dois meses. A sua vaga contra o Boavista foi ocupada por Léo Santos, que atuou ao lado de Matheus Ferraz.

"A notícia triste é que o Digão vai ter que ficar esse tempo parado, é uma grande liderança, um jogador que tem o apoio de todo mundo, que tem me ajudado muito desde a minha chegada aqui. A gente espera que se recupere logo", afirmou Fernando Diniz.

O treinador, que também conta com os zagueiros Paulo Ricardo, Nino e Frazan no elenco, indicou que o Fluminense não deve buscar um substituto para Digão no mercado. "Por hora, a gente não pensou nisso, é muito recente. Temos um elenco qualificado, a gente consegue, pela mobilidade da equipe, colocar outro jogador que não é da posição de origem para jogar ali, então, não me preocupa no momento", comentou.

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade