3 eventos ao vivo
Logo do Fluminense
Foto: terra

Fluminense

Abel Braga justifica "desinteresse" do time em campo

11 mar 2018
22h40
atualizado às 22h40
  • separator
  • comentários

O Fluminense enfrentou neste domingo pela quinta rodada da Taça Rio a equipe com a pior campanha da competição, o Nova Iguaçu. O Tricolor abriu 2 a 0 em 18 minutos, e dominava inteiramente um adversário sem alternativas de reação ou ambições. Daí em diante, o que se viu foi um time que controlava a partida mas parecia jogar em ritmo de treino, fazendo o tempo passar.

No segundo tempo, após a parada técnica, o Nova Iguaçu diminuiu numa falha do goleiro júlio César, que deu rebote na cobrança de uma falta. O gol, porém não foi motivo para um final disputado, e o Flu se limitou a controlar a bola diante de um adversário conformado.

Após a partida, o técnico Abel braga tentou justificar a postura de sua equipe diante das perguntas dos jornalistas.

"Foi o 1º tempo com mais intensidade a nível de passes. Nós empatamos e eles vieram para trás. Se eles não querem empatar, a gente vai se arriscar?," rebateu o técnico, para em seguida valorizar a campanha de sua equipe.

"Temos apenas uma derrota no campeonato, aquela fatídica contra o Boavista, com horário antecipado e outras coisas que reclamei. De lá para cá, não perdemos mais, fizemos três clássicos. Vencemos um e empatamos dois," afirmou o treinador.

Abel também usou o microfone para defender o goleiro Júlio César no lance do gol do Nova Iguaçu.

"Não sei o número do cara que fez o gol, porque foi um gol espírita. A bola bateu no campo, todo desnivelado, e bateu no joelho dele (Júlio César). Na minha estatística vou botar gol espírita."

Classificado para a fase final do Estadual e praticamente assegurado na semifinal da Taça Rio, o Fluminense volta as atenções para a Copa do Brasil. Na próxima quinta-feira, o adversário será o Avaí, na partida de volta da terceira fase da competição nacional.

O Fluminense está em desvantagem para a partida na Ressacada, em Florianópolis, já que foi surpreendido em casa por 2 a 1, no Engenhão. Apesar da derrota, Abel não projeta mudar o esquema com três zagueiros para a partida decisiva.

"Desde que passamos a jogar dessa maneira nesse ano, contra o Avaí foi o único jogo que o time titular sofreu dois gols. Eles marcam muito bem e saída deles é muito rápida. Não adianta irmos com muita sede ao pote," concluiu.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade