PUBLICIDADE
Logo do

Flamengo

Meu time

Zico é contra Fla abrir mão do Brasileirão pela Libertadores

Maior ídolo da história do clube, ex-jogador diz que desaprova ideia de poupar jogadores na competição para priorizar o torneio continental

21 set 2021 18h29
| atualizado às 20h09
ver comentários
Publicidade

Apesar da derrota para o Grêmio no último domingo, o Flamengo não pensa em jogar a toalha na busca pelo tricampeonato brasileiro, após os títulos obtidos em 2019 e 2020. Para Zico, maior ídolo da história do clube, a possibilidade de nova conquista nacional não deve ser desprezada em favor da Libertadores e da Copa do Brasil. O rubro-negro está nas semifinais dos dois torneios mata-matas mais importantes do calendário.

Zico durante a sua participação no programa SportsCenter desta terça-feira
Zico durante a sua participação no programa SportsCenter desta terça-feira
Foto: Reprodução de TV/@espn.com.br

Na rodada passada do Brasileirão, o Flamengo viu o Atlético-MG abrir 11 pontos na ponta da tabela. Apesar de ter dois jogos a menos, a equipe flamenguista não depende mais apenas de si e terá de torcer por um tropeço dos atleticanos para poder voltar a ganhar a principal competição de futebol do País.

Outra dificuldade do Flamengo será encarar várias rodadas com desfalques devido às convocações para as Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022. Assim, com três competições e a distância grande para o líder nos pontos corridos, há quem entenda que deve haver prioridade nos mata-matas. Zico, entretanto, discorda.

"Eu tenho o maior respeito pelo meus títulos brasileiros. Eu acho o campeonato mais difícil do mundo. É lógico que, como torcedor, eu gostaria de ver o Flamengo com o Mundial e, para isso, tem que ganhar a Libertadores. Mas eu não abriria mão de ser campeão brasileiro. Eu não pouparia jogador, não colocaria time misto no Brasileiro", afirmou o ex-jogaor em entrevista ao programa SportsCenter, da ESPN.

A equipe treinada por Renato Gaúcho vai iniciar a disputa para uma vaga na decisão da Libertadores nesta quarta-feira. O jogo de ida da semifinal contra o Barcelona de Guayaquil será no Maracanã, enquanto a partida de volta ocorrerá no próximo dia 29, no Equador.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade