0

'Meu filho morreu feliz porque vivia um sonho', diz mãe de vítima

Zagueiro Arthur Vinícius foi a primeira vítima do incêndio no Ninho do Urubu a ser enterrada neste sábado

9 fev 2019
18h48
  • separator
  • 0
  • comentários

A dona de casa Marília Barros se preparava para neste sábado receber o filho em Volta Redonda, a cerca de 120 km do Rio de Janeiro, para a festa de aniversário de 15 anos dele. Porém, o garoto Arthur Vinícius da Silva foi à cidade natal para ser sepultado. O zagueiro foi a primeira das dez vítimas do incêndio no alojamento da base do Flamengo a ser enterrada.

Apesar da tristeza, o sentimento mais forte da mãe durante a despedida era de orgulho. "Meu filho morreu feliz porque vivia um sonho. Ele dizia que se sentia bem no Flamengo. Era onde ele queria jogar. Ele até fez teste no Atlético-MG, mas era flamenguista", afirmou a mãe.

Arthur Vinícius esteve com Marília dias atrás e teve como uma das últimas conversas acertar detalhes da festa de aniversário. O garoto foi enterrado no cemitério Portal da Saudade com o público cantando o Hino do Flamengo e "Parabéns Pra Você".

Marília disse que não queria apontar a responsabilidade pelo incêndio no Ninho do Urubu e contou que prefere ter na memória os momentos com o único filho em vez da indignação pela tragédia. "Não sei como será minha vida sem ele, seu meu rei Arthur. Ele era um garoto determinado. Encarou morar sozinho no Rio. Quando ele era criança, eu o levava para tudo. Mas depois ele ficou independente", contou.

A própria escolha do nome tem ligação com o Flamengo. A família da mãe é torcedora do clube. "Eu escolhi Arthur por causa do Zico (que se chama Arthur Antunes Coimbra). O pai dele era botafoguense e quis colocar também Vinícius. Fico tranquila porque fiz meu papel como mãe. Meu filho era um garoto sensacional."

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade