PUBLICIDADE
Logo do

Flamengo

Meu time

Luxemburgo recusa oferta, e Inter segue em busca de técnico

16 dez 2014 13h55
| atualizado às 14h37
ver comentários
Publicidade
<p>Luxemburgo vai continuar no Flamengo</p>
Luxemburgo vai continuar no Flamengo
Foto: Marcelo Moreira / Futura Press

Vanderlei Luxemburgo continua no Flamengo. Sem treinador, o Internacional buscou contratar o comandante da equipe rubro-negra, mas viu o a oferta ser recusada. Segundo a reportagem apurou, o técnico se sentiu lisonjeado, mas o projeto iniciado no clube do Rio de Janeiro em 2014 fez com que optasse por seguir na Gávea - seu contrato já havia sido até mesmo renovado.

Através de uma nota oficial, Luxemburgo confirmou a sondagem feita pelos gaúchos, mas reiterou sua vontade de permanecer no Flamengo. 

“Recebi uma sondagem de pessoas ligadas ao Internacional, mas meu compromisso é com o Flamengo. Eles têm uma competição importante para disputar no ano que vem, que é a Libertadores, mas este é justamente o meu objetivo com o Flamengo para 2016. Quando fui convocado a retornar ao clube neste ano, acertei um contrato até o fim de 2015. Teve um problema com duas cláusulas, mas nunca foi um empecilho para que eu não continuasse. Sempre valeu o que tinha sido acordado. Tenho uma missão com o Flamengo e não quebrarei esse acordo com a diretoria”, garantiu Luxemburgo.

A contratação de Luxemburgo era uma das metas do novo presidente do Inter, Vitório Piffero, que tinha no comandante do Flamengo como segunda opção. A prioridade do clube colorado era Tite, que decidiu retornar ao Corinthians e foi apresentado em São Paulo nesta terça-feira.

O novo departamento de futebol do Internacional será apresentado nesta tarde, às 16h. Luiz Fernando Costa será o vice-presidente de futebol, enquanto Carlos Pellegrini assume o cargo de diretor de futebol.

Com a recusa de Luxemburgo, o Inter segue com a dúvida em relação a seu novo treinador. Abel Braga não teve seu contrato renovado e viajou para Miami, onde passa férias - seu provável destino é o futebol do Oriente Médio. Celso Roth e Mano Menezes haviam sido descartados, mas podem voltar a ser considerados após os fracassos com Tite e Luxemburgo.

Fonte: Cristiano Leonardo S. da Silva Jornalismo - Especial para o Terra Cristiano Leonardo S. da Silva Jornalismo - Especial para o Terra
Publicidade
Publicidade