4 eventos ao vivo

Jorge Jesus sai em defesa de Diego e despista sobre contratação de Filipe Luís

No embarque rumo à capital paulista, alguns torcedores estiveram no aeroporto do Galeão para cobrar os jogadores após a eliminação na Copa do Brasil

21 jul 2019
20h45
atualizado às 20h51
  • separator
  • 2
  • comentários

Jorge Jesus falou de tudo um pouco na entrevista coletiva concedida após o empate do Flamengo com o Corinthians, por 1 a 1, em São Paulo, pela 11.ª rodada do Campeonato Brasileir o. Como não poderia ser diferente, o treinador foi questionado sobre o protesto da torcida no último sábado.

No embarque da delegação rubro-negra rumo à capital paulista, alguns torcedores estiveram no aeroporto do Galeão para cobrar os jogadores após a eliminação na Copa do Brasil, diante do Athletico-PR. Principal alvo por conta da cobrança desperdiçada na disputa de pênaltis, o meia Diego foi defendido por Jorge Jesus.

"Na minha opinião, o Diego continua sendo o melhor jogador da equipe. A torcida é sentimental e a pessoa visada foi o Diego, mas hoje ele mostrou o quanto é bom jogador, o grande capitão que é", elogiou Jesus, que comentou também sobre a conversa que teve com os torcedores no aeroporto: "Eu não fui dar satisfação para ninguém. Só pedi que respeitassem. Para gostar do clube tem de gostar dos jogadores... No campo eles podem xingar, mas fora dele acabou".

O treinador também falou sobre a provável chegada do lateral-esquerdo Filipe Luís, que deixou o Atlético de Madrid e tem conversas adiantadas com a direção do Flamengo. A expectativa é a de que ele seja anunciado na próxima semana. "Em relação ao Filipe Luis não vou falar. Os jogadores do Flamengo são esses que estão aqui. Que eu saiba, até o momento, o Filipe Luis não é jogador do Flamengo. Mas, se me perguntarem se é um excelente jogador? Sim, jogador de seleção. Se vier será bem-vindo", despistou Jesus.

Diego também destacou a sua confiança na equipe flamenguista. "Todo time está empenhando em honrar a camisa do Flamengo e a torcida merece o maior respeito de todos. Nós vamos continuar dando o máximo em campo, independentemente de qualquer protesto", garantiu.

Agora, o Flamengo se prepara para o primeiro jogo das oitavas de final da Copa Libertadores, nesta quarta-feira, contra o Emelec, no Equador. No próximo domingo volta a jogar pelo Brasileiro no clássico com o Botafogo, no Maracanã.

Estadão
  • separator
  • 2
  • comentários
publicidade