PUBLICIDADE
Logo do

Flamengo

Meu time

Flamengo vê novo horizonte com atuação coletiva impecável e 'reforços' para a Libertadores

Rubro-Negro desenha um esboço promissor às vésperas de decidir vaga na Libertadores, onde pode contar com os retornos de Bruno Henrique e Rodrigo Caio

19 jul 2021 06h08
| atualizado às 14h12
ver comentários
Publicidade
No Brasileiro, Flamengo chegou a 18 pontos; desafio agora é por vaga na Libertadores (Foto: Alexandre Vidal / CRF)
No Brasileiro, Flamengo chegou a 18 pontos; desafio agora é por vaga na Libertadores (Foto: Alexandre Vidal / CRF)
Foto: Lance!

Se condizentes barulhos das cornetas soaram mesmo com a vitória sobre o Defensa y Justicia, na última quarta, desta vez, após o massacre sobre o Bahia, na noite passada, o horizonte contém um cenário mais otimista. A atuação coletiva do Flamengo em Salvador foi impecável, equilibrada e de alto nível em todos os setores, que ainda serão "reforçados" para a decisão nas oitavas da Libertadores.

placeholder

Contra o Bahia, a estratégia dominante funcionou e não trouxe contrapesos, como espaços deixados atrás na transição defensiva. Em relação a passes trocados, foram 631, com 92.5% de aproveitamento, sendo que a média do time no Brasileiro, de acordo com o Footstats, é de 526 por partida.

AS PERCEPTÍVEIS EVOLUÇÕES

Na zaga, Léo Pereira e Gustavo Henrique iniciaram como titulares no segundo jogo com Renato Gaúcho. Em ambos, o Flamengo não foi vazado, mas a evolução vista neste domingo foi perceptível. Os dois parecem ter dado um "restart" nesta transição de trabalho, pois esbanjaram confiança, tanto pelo alto, quanto em duelos pelo chão. E foram elogiados por Renato:

- Já havia falado na minha chegada. Eu gosto muito de conversar com o jogador, saber o que está se passando, o que está acontecendo. E acima de tudo tenho passado muita confiança para eles. Mostrado bastantes vídeos, já que não temos tido muito tempo para treinamento. Tenho corrigido eles em alguns aspectos que acho que vinham cometendo algum tipo de erro.

- É fundamental o chefe passar confiança. Corrigir, como tenho feito, e passar confiança. Eles não chegaram no Flamengo à toa, e sim pela qualidade deles nos clubes. Têm total confiança minha, como o Bruno Viana e o Rodrigo Caio. Nos últimos dois jogos se comportaram bem melhor. Estiveram ainda mais seguros. Não tomamos gols em dois jogos, e isso é importante para toda a equipe, mas principalmente para a dupla de zaga. Isso é fundamental - completou o técnico.

Isla também é outro que merece uma menção individual. Impetuoso no ataque, fez uma de suas melhores partidas pelo Flamengo, lembrando os tempos de Doménec Torrent, quando, por vezes, era a principal arma ofensiva do time. Foi coroado com uma assistência, aliás.

Após 17 dias fora, Diego voltou em ótima forma (Foto: Alexandre Vidal / CRF)
Após 17 dias fora, Diego voltou em ótima forma (Foto: Alexandre Vidal / CRF)
Foto: Lance!

No geral, todos as linhas renderam em alto nível, sem perder intensidade e mobilidade. E Diego e Willian Arão foram essenciais para a fluida articulação no início das jogadas, finalizadas com criatividade nos pés de um inspirado Arrascaeta, principalmente.

REFORÇOS A CAMINHO

Bruno Henrique pode voltar contra o DyJ (Foto: Alexandre Vidal/CRF)
Bruno Henrique pode voltar contra o DyJ (Foto: Alexandre Vidal/CRF)
Foto: Lance!

Enquanto corre no mercado para alinhavar novos acordos, o Flamengo deve ter três reforços caseiros para o jogo desta quarta-feira, contra o Defensa y Justicia. Nesta segunda, Rodrigo Caio, Bruno Henrique se juntarão à delegação rubro-negra em Brasília.

Os dois primeiros estão em reta final de tratamento de suas respectivas lesões. Thiago Maia e Piris da Motta, por sua vez, ficam no Rio e serão baixas.

Com esboço de boas perspectivas, o Flamengo receberá o Defensa y Justicia, em Brasília, com público e a vantagem de iniciar com 1-0 no agregado.

* Nota atualizada às 14h

Lance!
Publicidade
Publicidade