PUBLICIDADE
Logo do

Flamengo

Meu time

Empate entre Flamengo e Cuiabá foi marcado por lances polêmicos da arbitragem

18 out 2021 18h14
| atualizado às 18h14
ver comentários
Publicidade

A arbitragem continua a ser motivo de polêmicas no Campeonato Brasileiro. Embora o VAR esteja em ação em todos os jogos, interpretações distintas em lances muito parecidos causam revolta em jogadores, dirigentes e torcedores.

No empate sem gols entre Flamengo e Cuiabá na noite de domingo, o Rubro-Negro teve duas decisões contrárias do árbitro Flávio Rodrigues de Souza, da Federação Paulista. No primeiro tempo, um gol de Michael foi anulado por impedimento do lateral Matheuzinho no lance. Entretanto, a interpretação da maioria dos especialistas foi de que como o zagueiro do Cuiabá dominou a bola, a jogada recomeçou.

Na visão de Flávio Rodrigues de Souza, que reviu o lance na beira do campo, Matheuzinho interferiu na jogada. Em comentários em programas de TV, internet e redes sociais, foi quase unânime a opinião de que o árbitro errou.

Em outro lance, no fim do jogo, Vitinho sofreu falta numa disputa pelo alto dentro da área do Cuiabá. O zagueiro acertou uma cotovelada no rosto do atacante rubro-negro, mas a arbitragem preferiu interpretar como lance normal.

Após a partida, o técnico Renato Gaúcho não economizou críticas ao VAR.

"Há muito tempo que venho falando que o VAR apita os jogos, não é no jogo de hoje, é em qualquer jogo. Eu converso com os árbitros, o lance duvidoso dentro da área, não é o árbitro do VAR se decide se é pênalti ou se não é. Ele tem que chamar o árbitro do jogo. Eu estava vendo agora no vestiário o lance do Vitinho. Não costumo falar de arbitragem, não é porque nós empatamos, que as pessoas vão falar "ah, o Renato está falando da arbitragem", disparou Renato.

"Então, eu deixo para os especialistas mostrarem o lance e comentarem da cotovelada que o Vitinho tomou no jogo. Se é um lance fora da área ou no meio de campo, o jogador é expulso. Eu já vi vários jogos, e com uma cotovelada dessa, por menos, o jogador é expulso. E tem que ser expulso, inclusive meu jogadores se derem uma cotovelada dessa. Aí eu pergunto: por que o árbitro não foi chamado para revisar o lance? Pode até ser sido sem querer, mas sem querer é falta. Não estou chorando, é para o bem do futebol. O VAR tem que parar de apitar o jogo", finalizou.

Com o empate, o Flamengo perdeu a oportunidade de encostar mais no líder Atlético-MG, que foi derrotado pelo Atlético-GO na rodada. O jogo do Galo, por sinal, também teve lances polêmicos contra a equipe mineira, que prometeu protestar na CBF.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade