PUBLICIDADE
Logo do

Flamengo

Favoritar Time

Auxiliar não vê legado no Flamengo e avisa: 'Não podemos cometer os mesmos erros'

Diretoria procura novo técnico enquanto equipe vem sendo comandada por Maurício Souza desde a saída de Renato Gaúcho

7 dez 2021 14h37
ver comentários
Publicidade

O Flamengo está fechando a temporada 2021 sob o comando interino do auxiliar Maurício Souza, sem título da Copa Libertadores ou do Campeonato Brasileiro e também sem treinador desde a saída de Renato Gaúcho. A diretoria procura um novo técnico - a volta do português Jorge Jesus ou a contratação do argentino Marcelo Gallardo estão entre os nomes especulados -, sendo que Souza fará parte da "transição".

No entanto, o auxiliar minimizou qualquer legado deixado para a próxima temporada. Falou sobre o que será aproveitado para o novo treinador e não titubeou ao apontar críticas. "Fica muito pouco (de legado). Vai chegar uma comissão nova. Os jogadores terão 30 dias para descansar. Não podemos cometer os mesmos erros. Torcemos para não termos um calendário que tivemos. Precisamos praticar para fazer um jogo mais limpo", disse.

Maurício Souza ainda não teve muito tempo para treinar a equipe, o que para ele prejudica bastante o desempenho do Flamengo, como na derrota para o Santos. "Sem dúvida que a falta de entrosamento prejudica. Na verdade, não tivemos tempo para fazer quase nada. Jogamos e recuperamos. Foi um ano desgastante. Esse esboço não se sustenta. A falta de entrosamento prejudicou, sim", completou.

Após a derrota no estádio do Maracanã, o elenco rubro-negro folga nesta terça-feira e se reapresenta na quarta para enfrentar o Atlético Goianiense. O duelo acontece na quinta, às 21h30, no estádio Antônio Accioly, em Goiânia, pela 38.ª rodada do Brasileirão.

Para este duelo, a tendência é de que, do grupo principal do Flamengo, apenas os zagueiros Gustavo Henrique e Léo Pereira, o lateral-esquerdo Renê e o volante João Gomes estejam relacionados. Todo o resto do elenco já iniciou o período de férias, com retorno previsto para janeiro.

Estadão
Publicidade
Publicidade