2 eventos ao vivo

Com mais três bronzes na conta, Brasil fecha Mundial com oito medalhas

16 dez 2018
10h39
  • separator
  • 0
  • comentários

Com oito medalhas, o Brasil encerra sua participação no Mundial de natação de piscina curta, em Hangzhou, na China. Após seis dias de competição, o domingo fechou a competição com mais três pódios para brasileiros, agora com Daiane Dias, Felipe Lima e Etiene Medeiros. No último dia de piscina, foram cinco finais com presença brasileira.

Estreando em um Mundial, Daiene Dias deu a primeira medalha feminina ao Brasil no torneio nos 100m borboleta com o tempo de 56s40. Aos 29 anos, a capixaba chegou a liderar, mas viu ainda as americanas Kelsi Dahlia e Kendyl Stewart fazeram dobradinha com o ouro (55s01) e prata (56s22).

Em seguida, veio a prova masculina de 50m borboleta e a história se repetiu, com mais um bronze para o país. FOi a vez de Felipe Lima, garantir o pódio. Mesmo com João Gomes Jr. também nadando a prova e sendo considerado favorito para disputar uma medalha, aos 33 anos, Lima foi mais rápido com 25,80s. O sul-africano Cameron van der Burgh foi o primeiro colocado, com o tempo de 25,41s, e do bielorrusso Ilya Shymanovich, prata com 25,77s.

Para fechar, Etiene Medeiros, acostumada com medalhas em mundiais, não decepcionou e mostrou que evoluiu muito no nado livre ao conquistar seu primeiro pódio nesse estilo. Nos 50m livre, a brasileira ficou com o bronze, após sete medalhas no estilo costas. Com o tempo de 23s76, atrás da dupla holandesa Ranomi Kronmowidjojo, com 23s19 (recorde de campeonato) e Femke Heemskerk, 23s67.

O Brasil ainda teve o revezamento 4×100 medley batendo na trava e ficando com o quarto lugar. A equipe formada por Guilherme Guido, Felipe Lima, Nicholas Santos e Breno Correia chegou a beliscar o pódio, mas não conseguiu superar Estados Unidos, Rússia e Japão.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade