1 evento ao vivo

Iniesta se aposenta da seleção espanhola após eliminação na Copa

3 jul 2018
10h40
atualizado às 10h56
  • separator
  • comentários

Andrés Iniesta anunciou sua aposentadoria da seleção espanhola nesta terça-feira. Através de um comunicado divulgado em suas redes sociais, o jogador agradeceu à federação de seu país e se disse honrado por ter feito parte de uma das maiores gerações do futebol espanhol de todos os tempos.

Aos 34 anos, Iniesta já havia se despedido do Barcelona, clube pelo qual jogou ao longo de toda a sua carreira como profissional, ao final da última temporada. Tido para muitos como o maior jogador da história da Espanha, o meia foi o autor do gol do único título mundial do país, conquistado em 2010, na África do Sul, contra a Holanda.

"Não foi uma decisão fácil, ao contrário. Levei muitos meses pensando nisso. A ilusão e a vontade para continuar são totais, mas sempre disse que terminaria fazendo o melhor para a seleção. O futuro é apaixonante, com um grupo de jogadores que são incríveis e que a partir de agora me terão como um torcedor, os apoiando incondicionalmente. Não tenho nenhuma dúvida de que o que vem pela frente é maravilhoso e que serão conquistados grandes êxitos. O grupo que existe é impressionante", escreveu Iniesta.

Na seleção espanhola desde os 15 anos, Iniesta também participou dos títulos da Eurocopa de 2008 e 2012, quando se encerrou o ciclo mais vitorioso do futebol do país. Em 2014, a Fúria, como é apelidada, não conseguiu repetir as últimas campanhas em torneios internacionais e deu adeus à Copa do Mundo no Brasil na primeira fase. Já na Rússia, com o treinador demitido a dois dias do início do torneio, a equipe se despediu nas oitavas de final, sendo eliminada pelos donos da casa.

"Gostaria de agradecer a todos da Federação pelo apoio e tratamento que me deram sempre durante esses últimos 19 anos, a todos os presidentes, diretores e funcionários com quem pude conviver durante esses anos. Tive a sorte de ter grandes treinadores durante toda essa etapa, com um carinho especial a Luis Aragonés, que me permitiu estrear no Albacete e com quem conquistei a primeira Eurocopa, um torneio que sonhávamos. A todos eles obrigado por contar comigo, por sua confiança e por mudar o sentido do futebol espanhol: Luis, Vicente, Julen, Fernando e também a Juan Santiesteban, Iñaki Sáez, Ufarte e Ginés", completou o ex-jogador do Barcelona.

Olá a todos,

Há 14 anos que vesti pela primeira vez a camiseta da nossa seleção, tinha 15 anos e nunca vou esquecer esse momento. Era o sonho da minha vida poder defender as cores do meu país. É algo muito especial, não apenas um sonho, mas também uma grande responsabilidade. Durante todos esses anos tentei ser consciente do que significa e dar o máximo para que vocês se sentissem orgulhosos.

Creio que tive a sorte de poder viver uma das melhores etapas do futebol espanhol, com uma geração de jogadores que foram e são excepcionais em todos os sentidos. Tivemos grandes êxitos, coisas com as quais todos sonhávamos quando éramos pequenos, mas também tivemos grandes decepções e vivemos momentos muitos difíceis. A todos, muito obrigado por me fazer melhor companheiro e melhor futebolista. Foi um orgulho poder compartilhar com vocês todos esses anos.

Não foi uma decisão fácil, ao contrário. Levei muitos meses pensando nisso. A ilusão e a vontade para continuar são totais, mas sempre disse que terminaria fazendo o melhor para a seleção. O futuro é apaixonante, com um grupo de jogadores que são incríveis e que a partir de agora me terão como um torcedor, os apoiando incondicionalmente. Não tenho nenhuma dúvida de que o que vem pela frente é maravilhoso e que serão conquistados grandes êxitos. O grupo que existe é impressionante.

Gostaria de agradecer a todos da Federação pelo apoio e tratamento que me deram sempre durante esses últimos 19 anos, a todos os presidentes, diretores e funcionários com quem pude conviver durante esses anos. Tive a sorte de ter grandes treinadores durante toda essa etapa, com um carinho especial a Luis Aragonés, que me permitiu estrear no Albacete e com quem conquistei a primeira Eurocopa, um torneio que sonhávamos. A todos eles obrigado por contar comigo, por sua confiança e por mudar o sentido do futebol espanhol: Luis, Vicente, Julen, Fernando e também a Juan Santiesteban, Iñaki Sáez, Ufarte e Ginés.

A todos vocês, torcedores, obrigado, muito obrigado pelo apoio e carinho. Sempre com a Roja!

Por último, gostaria de agradecer especialmente à minha família, obrigado pelo apoio incondicional e por estar sempre ao meu lado. Perseguimos um sonho e o alcançamos.

Um abraço muito especial,

Andrés Iniesta.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade