0

Técnico do Boca Junior fala sobre Dedé e estratégia para segurar o Cruzeiro

1 out 2018
13h00
  • separator
  • comentários

Na próxima quinta-feira, Cruzeiro e Boca Juniors fazem o jogo de volta pelas quartas de final da Libertadores e a partida pode decidir o futuro das duas equipes no restante da temporada. Nesta semana, o técnico da equipe argentina, Guillermo Schelotto, concedeu entrevista coletiva e falou sobre o confronto, sobre o zagueiro Dedé (expulso na partida de ida mas que poderá jogar) e qual será a estratégia do segundo maior campeão do torneio continental.

"Bem, se Dedé está habilitado para jogar na próxima partida, é porque as regras permitem isso. Não tem muito o que falar sobre isso, não irá mudar e o mais importante é focar na partida. Precisamos respeitar as regras e tentar um bom resultado no Brasil", disse o comandante do Boca Juniors sobre a anulação da suspensão do atleta brasileiro.

A partida de ida foi marcada por muita polêmica, sendo o lance que mais foi discutido pela mídia local e internacional foi a expulsão do zagueiro brasileiro Dedé. O cartão vermelho foi muito criticado pelo time do Cruzeiro já que o defensor acertou o goleiro rival, porém no momento que tentava cabacear a bola, sem intenção nenhuma de machucar o adversário.

Com a vantagem de 2 a 0 construída na partida de ida, gols de Mauro Zárate e Pablo Pérez, o time argentino pode perder até por um gol de diferença e, para o técnico Guillermo Schelotto, essa situação pode ser o trunfo para vencer.

"Vamos pensar bem nos próximos dias o que iremos fazer. Se fizermos um gol, temos que fazer quatro. Às vezes, defender é uma faca de dois gumes, pois podemos segurar o placar mas ficar longe de marcar. Vamos analisar o adversário, jogamos um jogo importante aqui em Buenos Aires contra eles e temos que aproveitar isso", ressaltou Schelotto.

A partida entre Cruzeiro e Boca Junior acontecerá na próxima quinta-feira, dia 04, às 21h45, e o clube mineiro precisa reverter o placar sofrido no jogo de ida. Vale lembrar que o gol fora de casa vale mais na Copa Libertadores da América, diferentemente da Copa do Brasil.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade