PUBLICIDADE
Logo do

Cruzeiro

Meu time

STJD libera e Cruzeiro cumprirá punição sem torcida antes de liberação do público

Governo mineiro anunciou que espera liberar 30% da capacidade dos estádios de Belo Horizonte já em setembro

29 jul 2021 20h52
ver comentários
Publicidade

O Cruzeiro tem uma punição de cinco jogos sem torcida para cumprir por causa de distúrbios da torcida ainda na reta final do Campeonato Brasileiro de 2019. Apenas aguardava o retorno dos torcedores para cumpri-la. Mas resolveu entrar com uma liminar no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e saiu vitorioso. A partir desta sexta-feira, diante do Londrina, no estádio do Mineirão, iniciará o pagamento da pena, antes de a capital Belo Horizonte receber a volta dos torcedores aos estádios.

Como a presença do público foi vetada por causa da covid-19 ainda em março de 2020, a punição foi se arrastando. O governo mineiro anunciou esta semana que espera liberar 30% da capacidade dos estádios de Belo Horizonte já em setembro. Para não perder renda, o endividado Cruzeiro entrou com recurso no STJD para antecipar o pagamento da punição e acabou beneficiado.

"Resultado de um importante e minucioso trabalho realizado por seu Departamento Jurídico, o Cruzeiro conseguiu, no fim da tarde desta quinta-feira, uma decisão favorável no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para iniciar o cumprimento da punição de cinco jogos em casa sem torcida já na partida desta sexta-feira, no Mineirão, diante do Londrina, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B", informou o clube mineiro.

Após a vitória na Justiça, a punição será paga pelo Cruzeiro nos jogos contra Londrina, Vitória, Sampaio Corrêa, Confiança e Ponte Preta. Desta forma, depois do cumprimento da punição, o clube voltará a receber seus torcedores.

Fazendo péssima campanha na Série B, com somente 12 pontos e ocupando a 19.ª e penúltima colocação, o Cruzeiro ainda sonha com arrancada rumo ao retorno à elite nacional. E, para isso, espera se fortalecer com o retorno do torcedor após o cumprimento da pena.

Estadão
Publicidade
Publicidade