2 eventos ao vivo

Sassá decepciona em chance como titular após um mês e desfalca Cruzeiro

Atacante foi expulso no segundo tempo, ao dominar bola com o braço para fazer gol e tomar segundo amarelo

7 nov 2019
13h13
atualizado às 13h13
  • separator
  • 0
  • comentários

Sem ser titular pelo Cruzeiro desde 9 de outubro, Sassá recebeu uma chance do técnico Abel Braga na partida de quarta-feira contra o Athletico Paranaense, mas não deu a resposta que se desejava dentro de campo, sendo expulso aos 14 minutos do segundo tempo, depois de conduzir a bola com o braço, numa jogada em que chegou a fazer um gol para o time mineiro, em lance anulado após consulta ao VAR.

Abel decidiu apostar no treinador porque Fred estava suspenso para o confronto na Arena da Baixada, que terminou empatado em 0 a 0. Além disso, no jogo anterior, havia marcado o gol da equipe na igualdade por 1 a 1 com o Bahia. Agora, porém, está suspenso do clássico com o Atlético Mineiro, domingo, no Mineirão, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro.

"Não acho que faltou maturidade ao Sassá. De onde eu estava, eu não vi, mas a única coisa que achei estranho foi que, na hora ele teria que dar o gol, depois ele ia escuta o VAR, ver o VAR, não importa. Mas ele ficou parado e não apitou nada. Não estou fazendo nenhuma crítica. Semana passada, eu falei: estava realmente decepcionado com os critérios. Toda vez que usa o VAR, sempre se erra contra, nunca a favor. Mas, hoje, dizem que não ele errou", disse Abel, buscando defender o centroavante.

No fim de semana, a vaga de Sassá certamente será ocupada por Fred. E Abel também terá o retorno de Orejuela, que foi expulso diante do Bahia. O treinador também deve promover os retornos de Thiago Neves, poupado diante do Athletico-PR, e Leo, que ficou no banco de reservas na Arena da Baixada.

Com 34 pontos, o Cruzeiro destaca a importância do duelo com o Atlético-MG na briga contra o rebaixamento. "Eu não gosto de encher a cabeça dos jogadores sobre clássico. O que eu vou passar é tranquilidade e seriedade. O que representa muito são os três pontos. Isso representa muito. Estamos correndo atrás. Não sabemos se vai ser jogando bem ou jogando mal, se vai ser com o VAR prejudicando, porque não está ajudando nunca. Não vou ficar sem dormir, porque o respeito é mútuo. Não vou abrir a boca para falar sobre clássico, até a hora do jogo", afirmou.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade