2 eventos ao vivo

Para escapar da pressão da torcida, Cruzeiro evita retorno a Belo Horizonte

Após derrota no Rio, equipe ameaçada de rebaixamento treina e vai direto a Porto Alegre, local do próximo jogo

3 dez 2019
11h20
atualizado às 11h20
  • separator
  • 0
  • comentários

Depois da derrota para o Vasco, resultado que aumentou os riscos de rebaixamento no Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro decidiu mudar sua programação de treinos. Para evitar eventuais protestos da torcida em Belo Horizonte, a equipe permaneceu no Rio de Janeiro nesta terça-feira e vair treinar no CT do Fluminense, nas Laranjeiras. À noite, a equipe viaja a Porto Alegre. Quarta-feira, a equipe treina no CT do Internacional. Será a última preparação antes de pegar o Grêmio, na quinta-feira.

Com a semana fora da capital mineira, a equipe espera encontrar tranquilidade para superar o momento difícil. Na última rodada, domingo, o time enfrenta o Palmeiras, em casa. Um dos mais experientes do grupo, o atacante Fred revela que tem pedido aos companheiros para evitarem exposição fora de campo.

"Tivemos tantas polêmicas no ano. Eu, experiente e vivido no futebol, estou pedindo para todo mundo se blindar, se filtrar de todas as coisas que expõe a gente, nós jogadores, nossa família. É ruim para todo mundo. Nós estamos fechados aqui no vestiário. Vamos continuar dando a vida. Esse é o pensamento para tentar sair dessa", disse o atacante de 36 anos.

Logo após a derrota em São Januário, o treinador Adilson Batista pediu respeito à história do clube e reafirmou a necessidade de vitória no Rio Grande do Sul. "Eu quero respeito ao Cruzeiro, quero carinho pelo Cruzeiro, quero dedicação pelo Cruzeiro. É o mínimo que o torcedor espera. A gente precisa respeitar a instituição, que é muito grande", afirmou o treinador em entrevista coletiva na noite de segunda-feira.

"É lamentar e reagir o mais rápido possível. Sabemos do que necessitamos. Temos seis pontos para jogar, precisamos ir em Porto Alegre e fazer o jogo da vida, como era hoje (ontem). E continuar acreditando. Sei que é difícil, existe cobrança, tem o lado emocional, mas passo para que mantenham discernimento, concentração, motivação, respeito pela instituição", finalizou.

A situação do Cruzeiro não é nada fácil. O time está em 17º lugar, com 36 pontos, a dois do Ceará, primeiro fora do Z-4. Faltando duas rodadas para o fim do torneio, o clube mineiro não depende mais de seu próprio esforço para escapar do primeiro rebaixamento de sua história. Para se salvar, o time conta com um tropeço do Ceará, 16º colocado com 38 pontos. Se o Ceará somar quatro pontos nas duas últimas rodadas, o time fica na Série A.

Existe o risco de o Cruzeiro pode ser rebaixado na próxima rodada. Se o time nordestino empatar contra o Corinthians na quarta-feira, às 19h15, no Castelão, o Cruzeiro obrigatoriamente precisa evitar uma derrota contra o Grêmio, em Porto Alegre, quinta-feira, no mesmo horário.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade