0

No último teste antes da Liberta, Cruzeiro fica no empate com a URT

24 fev 2019
21h03
atualizado às 21h03
  • separator
  • 0
  • comentários

A fase de testes acabou. E o que poderia ser clima de "piscininha" ficou mais para "falta competitividade". O Cruzeiro ficou apenas no empate com a URT, por 1 a 1, em duelo na noite deste domingo, em Patos de Minas, no interior de Minas Gerais e tem críticas.

O Cruzeiro é um dos clubes que mais carrega expectativa dos torcedores brasileiros. Pelo elenco que tem, pelos títulos recentes, pelo que já mostrou em campo. A festa da "piscininha, amor" hit criado por Egídio, porém, dá lugar as críticas do comandante Mano Menezes que pede mais competitividade ao time.

O empate com a URT, além de frustrar os planos no último teste antes da Copa Libertadores, deixa o Cruzeiro a três pontos do líder do Campeonato Mineiro. A Raposa tem 16 tentos, enquanto Galo tem 19 e Coelho 18.

O Cruzeiro volta a campo pela Libertadores, na quinta-feira (7), na Argentina, contra o Hurácan. Pelo Campeonato Mineiro, só no dia 10 de março, contra a Tombense, no Mineirão, às 16h (de Brasília). A URT joga contra o Guarani, no sábado (9), no Farião, às 16h.

Primeiro tempo

O Cruzeiro entrou em campo para o último jogo antes da estreia na Copa Libertadores, sendo que na próxima semana o Campeonato Mineiro terá uma folga e já na quinta-feira seguinte a Raposa terá o duelo contra o Huracán, já na fase de grupos da competição continental.

O time celeste entrou em campo com as críticas do técnico Mano Menezes após ter pouca "competitividade" no jogo anterior, algo ressaltado pelo treinador azul. A expectativa era justamente essa.

O time azul ficou com a bola nos pés. A maior posse fazia com que a Raposa fosse mais criativa. Aproveitando as boas jogadas de Marquinhos Gabriel e a armação de jogadas de Rodriguinho o time celeste chegava com perigo.

A primeira boa chance foi aos 6, quando Marquinhos Gabriel recebeu passe próximo a área e chutou forte. A bola subiu.

Algo importante a ser ressaltado, porém, é que a URT se fechou durante boa parte do primeiro tempo, com isso, o time celeste passava vários períodos procurando espaços para infiltrar na defesa. Robinho foi um importante nome na armação azul estrelada.

Com a defesa bastante fechada em campo, o time de Patos de Minas buscava os contra-ataques. Aos 17, por exemplo, a equipe chegou com bastante perigo e obrigou o goleiro Fábio a salvar.

Aos 28 o Cruzeiro teve uma grande chance. Em cobrança de escanteio, o goleiro espalma, mas Dedé tem a oportunidade no rebote. Ele estava mal posicionado e não conseguiu aproveitar.

Aos 31 a Raposa abriu o placar. Após um vacilo da defesa da URT, no bate e rebate, Rodriguinho aproveita a oportunidade para mandar para o fundo das redes.

No finalzinho a URT conseguiu o empate. Com vacilo de Murilo, Reis deixa o defensor no chão e marca o empate antes do intervalo.

Baixas no primeiro tempo

A etapa inicial do jogo não foi boa para o técnico Mano Menezes. O treinador perdeu dois jogadores por contusão. O primeiro foi Marquinhos Gabriel, que deixou o gramado aos 33 para a entrada de Renato Kayzer. Dez minutos depois, foi à vez de Raniel cair no gramado e deixar o campo para Sassá.

Segundo tempo

O Cruzeiro voltou superior para o segundo tempo. O time azul tinha muito mais volume e amassava a URT em seu campo defensivo. A equipe de Patos de Minas tinha comportamento muito defensivo, não saía para o ataque e complicava a vida celeste.

Apesar de ter mais volume e finalizações, o Cruzeiro tinha o problema nas conclusões a gol. A falta de pontaria do time celeste era um problema.

Robinho ficou sumido na etapa final do jogo. O Cruzeiro então concentrava suas ações de ataque em Rodriguinho. O meia tinha a função de colocar os atacantes na cara do gol, mas, muito marcado, não conseguia ter sucesso.

Com algum volume, mas sem saber o que fazer com a bola, o Cruzeiro deixou o gramado com o empate que assusta os torcedores para a sequência da temporada.

FICHA TÉCNICA

URT 1 X 1 CRUZEIRO

Local: Estádio Zama Maciel, Patos de Minas (MG)

Data: 24 de fevereiro de 2019 (Domingo)

Horário: 19h (horário de Brasília)

Árbitro: Emerson de Almeida Ferreira

Assistentes: Ricardo Junio de Souza e Frederico Soares Vilarinho

Gols: Rodriguinho, aos 31 do primeiro tempo (Cruzeiro); Reis, aos 47 do primeiro tempo (URT)

Cartões: Rodney, Gladstone, Rafael Oller, Juninho Potiguar (URT); Sassá (Cruzeiro)

URT: Marcão; Rodney, Gladstone, Marcos Vinícius, Djalma Silva, Gilson, Douglas Maia, Rafael Oller, Patrick Recife, Juninho Potiguar (Kaio Wilker)

Técnico: Ito Roque

CRUZEIRO: Fábio; Orejuela, Dedé, Murilo e Egídio; Henrique e Lucas Romero; Robinho, Rodriguinho e Marquinhos Gabriel (Renato Kayzer); Raniel (Sassá).

Técnico: Mano Menezes.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade