PUBLICIDADE
Logo do

Cruzeiro

Favoritar Time

Liderança, cortes de gastos e confiança: Ronaldo completa cinco meses no Cruzeiro

Ídolo e gestor da SAF conquistou a confiança do elenco com projeto de reestruturação

18 mai 2022 15h08
| atualizado às 17h24
ver comentários
Publicidade

No dia 18 de dezembro de 2021, foi anunciada a compra da Sociedade Anônima de Futebol (SAF) do Cruzeiro pelo ex-jogador Ronaldo Fenômeno. Com exatos cinco meses de trabalho à frente do projeto, o gestor tem cortado gastos e enxugado o plantel, além de promover um plano de reestruturação geral dentro do clube celeste.

Há cinco meses Ronaldo firmava acordo para adquirir 99% da SAF do Cruzeiro (Foto: Divulgação/Cruzeiro)
Há cinco meses Ronaldo firmava acordo para adquirir 99% da SAF do Cruzeiro (Foto: Divulgação/Cruzeiro)
Foto: Lance!

Desde a sua chegada, Ronaldo prometeu um projeto de reestruturação, com investimento de R$ 400 milhões ao longo dos próximos anos.

As primeiras atitudes de Ronaldo no comando do Cruzeiro condizem com a ideia de uma gestão voltada para a recuperação financeira. O ex-jogador diminuiu muito a folha salarial do clube, que hoje chega a R$ 2 milhões. Entre as ações, optou por não renovar o contrato do técnico Vanderlei Luxemburgo e do ídolo Fábio, sob a alegação de cortes de gastos.

Ronaldo possui como objetivos fazer com que o clube volte a ser sustentável no futuro. Uma das primeiras missões do gestor é conquistar o acesso do Cruzeiro para a Série A do Brasileirão.

Nos dois anos em que disputou a Série B por completo, o Cruzeiro manteve um desempenho muito inconstante, chegando a ficar longe de conseguir o acesso. Esse panorama parece mudar na gestão de Ronaldo, que agora vê o clube como líder da competição, algo inédito desde que a equipe mineira foi rebaixada.

Esportivamente, a contratação de Paulo Pezzolano tem se mostrado como um dos maiores acertos do clube na gestão do Fenômeno até então, conquistando a confiança dos jogadores e da torcida.

Com os salários em dia, os atletas mostram satisfação e comprometimento com o projeto. De acordo com o zagueiro e capitão Eduardo Brock, o time vem realizando um esforço "além do normal".

Apesar da aparente boa gestão até aqui, Ronaldo também enfrentou problemas com dívidas do clube. O ex-jogador precisou pagar uma série de despesas do clube, advindas de ações na FIFA, que chegaram a impedir o registro de novos jogadores por duas vezes na temporada.

Com o plano de reestruturação em andamento, o ex-jogador conta com projetos como o programa de sócios-torcedores do Cruzeiro, que une 52 mil afiliados e uma receita importante para o clube. Um desafio lançado pelo próprio Ronaldo e abraçado pela torcida celeste.

Os próximos passos estão atrelados ao desempenho dentro de campo. Desta forma, o acesso para a Série A, aliada a uma campanha o mais longeva possível na Copa do Brasil serão cruciais para que o projeto do Fenômeno no Cruzeiro caminhe de forma concreta em direção ao resgate da força e da credibilidade do clube no cenário nacional.

Lance!
Publicidade
Publicidade