0

Léo minimiza boa vantagem cruzeirense sobre Atlético-MG: 'Nada resolvido'

Rivais se enfrentam nesta quarta-feira, no Independência, no jogo de volta das quartas de final

15 jul 2019
16h39
atualizado às 16h39
  • separator
  • 0
  • comentários

Embora o Cruzeiro tenha vencido o Atlético-MG por 3 a 0 no duelo de ida das quartas de final da Copa do Brasil, na semana passada, no Mineirão, o zagueiro Léo minimizou nesta segunda-feira a boa vantagem que a equipe tem diante do arquirrival no confronto de volta do mata-mata, marcado para ocorrer nesta quarta, às 19h15, no estádio Independência, em Belo Horizonte.

O defensor exaltou a força do adversário e lembrou que já presenciou várias reviravoltas como jogador para deixar claro que não existe clima de euforia no time cruzeirense com o fato de o seu time poder até perder por dois gols de diferença para avançar às semifinais.

"A decisão de mata-mata é de 180 minutos. São dois jogos. Temos uma certa vantagem, que construímos no primeiro. No segundo, tende a ser um jogo geralmente muito mais difícil, com várias questões, um jogo bem competitivo, principalmente por ser no Independência. A gente sabe que (o Atlético-MG) é um time de qualidade, de força também. Mas, esperamos manter o ritmo, foco e equilíbrio para conseguir nosso objetivo. Não tem nada resolvido", destacou Léo, em entrevista coletiva, na qual em seguida reforçou: "Sabemos que muitas coisas podem acontecer em uma partida de futebol. Nosso foco é sempre buscar a vitória e o objetivo é passar de fase".

Já ao abordar a possibilidade de a equipe se acomodar com o bom triunfo obtido no jogo de ida das quartas de final, o zagueiro cobrou foco em dobro para confirmar a classificação ao próximo estágio do torneio nacional.

"Não existe essas questões entre nós jogadores, não existe a questão de já ganhou. Estamos frisando e reforçando que será um jogo difícil, competitivo. Em um jogo de futebol, tudo pode acontecer. É ter atenção redobrada, motivação lá em cima, para que possamos buscar o nosso resultado. Em meio às dificuldades e problemas, temos de conseguir superá-los para fazermos uma boa partida", projetou.

Léo também lamentou o fato de o Cruzeiro não ter conseguido aproveitar o fator campo para vencer o Botafogo no último domingo, quando a equipe empatou por 0 a 0 com o rival carioca no Mineirão, mas enalteceu o bom desempenho defensivo do time nos dois confrontos após a parada das competições por causa da disputa da Copa América.

"Temos trabalhado bastante com todo o time para que consigamos esse equilíbrio tático e defensivo. A gente sabe que não são apenas os dois zagueiros, mas sim a compactação da equipe. Os dois laterais, a movimentação, preenchimento dos meias, marcação que começa lá na frente e favorece bastante. A gente vem buscando cada vez mais aperfeiçoar. Quem sabe a gente consiga cada vez mais evoluir, para que consigamos êxito desse equilíbrio defensivo que é tão importante para a equipe", analisou.

Depois de voltar a encarar os atleticanos, o Cruzeiro jogará no sábado, às 17 horas, contra o Bahia, em Salvador, pela 11ª rodada do Brasileirão, no qual a equipe comandada por Mano Menezes hoje ocupa apenas a 16ª posição, com nove pontos. E o time mineiro corre o risco de entrar na zona de rebaixamento na noite desta segunda-feira, quando o Fluminense, 17º colocado, com oito, enfrenta o Ceará, às 20 horas, no Maracanã, no fechamento da décima rodada da competição nacional.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade