1 evento ao vivo

Giovanni rescinde com o Cruzeiro e critica a diretoria: "Fui marginalizado"

19 jan 2021
17h41
atualizado às 18h53
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Nesta terça-feira, o lateral-esquerdo Giovanni acertou a sua rescisão contratual com o Cruzeiro. Em suas redes sociais, ele se despediu da Raposa e aproveitou para criticar a diretoria do presidente Sérgio Santos Rodrigues.

"Hoje me despeço do Cruzeiro com o sentimento de que era pra ter sido diferente. Agradeço a oportunidade e lamento muito como tudo ocorreu. Críticas e elogios fazem parte da nossa profissão. Quanto a elas nunca tive problemas em lidar e aceitar. O que lamento é a maneira como tudo foi conduzido. Fui marginalizado sem ter cometido nenhum ato de indisciplina. Fui impedido de fazer aquilo que mais amo por meses. Espero que ninguém nunca passe por isso", escreveu.

O defensor de 31 anos foi contratado pela equipe mineira em julho de 2020. No entanto, em setembro, foi noticiado que não faria mais parte dos planos do clube e, com isso, foi afastado. Então técnico celeste, Enderson Moreira afirmou que a decisão partiu da diretoria, mas o diretor David respondeu, dizendo que a escolha foi do treinador.

Após a saída de Enderson e a chegada de Ney Franco, Giovanni foi reintegrado ao restante do grupo. Entretanto, as oportunidades de mostrar o seu trabalho a partir de então foram poucas. Ao todo, disputou apenas oito partidas, com um gol marcado e uma assistência.

Depois de rescindir o seu contrato, o lateral-esquerdo acertou a sua transferência para o Santo André, onde disputará o Campeonato Paulista da próxima temporada.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade