0

Cruzeiro admite necessidade de evoluir para conquistar o tri da Copa do Brasil

Mano Menezes avalia que equipe precisa crescer e voltar a jogar bem para avançar na competição nacional

6 jun 2019
11h46
  • separator
  • comentários

Em fase turbulenta dentro e fora de campo, o Cruzeiro conseguiu um respiro na noite de quarta-feira, quando obteve a importante classificação às quartas de final da Copa do Brasil após superar o Fluminense na disputa de pênaltis, depois de empate por 2 a 2, no Mineirão. O resultado manteve vivo o sonho de conquista do tricampeonato consecutivo da competição, mas Mano Menezes reconheceu que o time precisa melhorar para obter esse feito.

Embora tenha celebrado a classificação, o treinador avaliou que o Cruzeiro terá desafios ainda maiores pela frente nas próximas etapas e precisará fazer mais do que exibiu diante do Fluminense para não ser eliminado da Copa do Brasil. "Temos intenção e necessidade de buscar melhoras, porque será muito difícil ganhar a terceira Copa do Brasil consecutiva. Uma é difícil, duas ainda mais, imagina três? Teremos adversários duros. Hoje o empate tem sabor de vitória", disse.

Para o duelo de quarta, o Cruzeiro entrou em campo pressionado por uma sequência de seis jogos sem vitórias. Além disso, a diretoria do clube é alvo de inquérito da Polícia Civil de Minas Gerais com o objetivo de investigar denúncias por falsificação de documento particular, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro.

"Acho que a resposta foi extremamente positiva, o time não se deixou se envolver por tudo que aconteceu. O mais importante de tudo é que, se a gente treinar bem, vamos jogar bem. As duas semanas foram vitais, os dois jogos contra o Fluminense foi importantíssimo, tem tudo a ver com nossa retomada. Jogos que clarearam algumas coisas", acrescentou Mano. O adversário do Cruzeiro nas quartas de final da Copa do Brasil será conhecido na próxima segunda-feira, através de sorteio. Antes, no sábado, o time vai receber o Corinthians, no Mineirão, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro.

Estadão
  • separator
  • comentários
publicidade