2 eventos ao vivo

Conselho do Cruzeiro solicita afastamento da atual diretoria e pede reunião imediata para apreciação

15 jun 2019
16h16
  • separator
  • comentários

Diretoria do Cruzeiro está na corda bamba e luta para seguir respirando (Foto: Vinnicius Silva/CEC)

O Presidente do Conselho Deliberativo do Cruzeiro, o ex-senador da república Zezé Perrella, emitiu uma nota na tarde deste sábado exigindo o afastamento do Presidente da agremiação Wagner Pires de Sá e seus diretores, além do vice-presidente de futebol, Itair Machado.

O comunicado foi colocado na internet, na tarde deste sábado, e Perrella solicita reunião urgente para a próxima segunda-feira para votar o afastamento da atual direção do clube. O estatuto do clube garante o poder a Perrella em caso de gestão temerária e suas consequências.

No texto, Perrella afirma que os fatos comprovados são prejudiciais a imagem do Cruzeiro e o clube está arcando com algo, mas na verdade é uma vítima.

"Fato é que de tudo que se tem divulgado, dois fatos já estão documentalmente comprovados e podem ser muito prejudiciais ao Cruzeiro.

Um deles é um contrato de mútuo firmado com empresário sem qualquer relação com futebol, que foi quitado oito meses antes do seu vencimento e com a oferta de percentuais de jogadores que superam - e muito - o valor do empréstimo. Embora a Diretoria Executiva alegue que não houve pagamento e sim oferta dos percentuais como garantia do empréstimo, breve análise do balanço de 2018 nos permite concluir que ali o referido empresário constava como "parceiro em direitos econômicos", o que evidencia que o novo contrato feito em 27/5/2019 para ser apresentado à imprensa busca alterar uma situação já consolidada anteriormente", destacou.

Perrella ainda utiliza o caso Fred, com a decisão da CNRD penalizando o Cruzeiro a pagar ao Atlético o valor de R$ 10 milhões pela transferência de um atacante já em fim de carreira. "Além dessa grave situação temos agora a publicação da decisão da CNRD que gerará ao Cruzeiro, em um momento financeiro tão delicado, inclusive com atraso de salário dos seus funcionários - o nunca ocorreu na nossa história quase centenária - um prejuízo superior a R$ 10.000.000,00 (dez milhões de reais) quando o valor for atualizado", acrescentou.

A atual diretoria também se movimentou há alguns dias. Nessa semana, na última terça-feira, conselheiros foram convidados para uma noite de caldos em uma clara tentativa de apoio dos conselheiros a diretoria que vive momentos de tensão com várias denuncias e investigações junto a Polícia Civil. Enquanto conselheiros esquentavam o corpo com caldos nas noites frias de Belo Horizonte, funcionários e jogadores estavam com salários atrasados e apenas com promessas de pagamento. Na última sexta, os colaboradores que recebem até R$ 2,5 mil tiveram os vencimentos confirmados.

Vale ressaltar, no entanto, que embora já exista o pedido de afastamento de Wagner Pires de Sá e sua diretoria, Itair Machado, vice-presidente, firmou contrato com o clube e a multa para saída é unilateral. Caso o cartola deixe a agremiação deve receber R$ 2 milhões, segundo informação veiculada no Blog da Jornalista Gabriela Moreira.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • comentários
publicidade