1 evento ao vivo

Banco de reservas faz a diferença e Cruzeiro vence o Coimbra no Mineiro

William Pottker e Felipe Augusto marcam os gols da equipe mineira na Arena Independência

7 abr 2021
20h04
atualizado às 20h04
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Cruzeiro contou com a força do banco de reservas para dar um passo importante rumo às semifinais do Campeonato Mineiro nesta quarta-feira ao ganhar do Coimbra, por 2 a 0, no estádio Independência, em Belo Horizonte, pela oitava rodada. William Pottker e Felipe Augusto, que entraram no segundo tempo, marcaram os gols do jogo.

Beneficiado pelas derrotas de Pouso Alegre e Caldense para Atlético-MG e Uberlândia, respectivamente, o Cruzeiro subiu para o terceiro lugar, com 14 pontos, no embalo de sua segunda vitória seguida. Por outro lado, o Coimbra perdeu pela quinta vez em oito jogos e, em penúltimo lugar com quatro pontos, pode cair para a lanterna.

O primeiro tempo foi todo dominado pelo Cruzeiro, tanto que Fábio não foi exigido nenhuma vez. Faltou, porém, acertar o alvo. Airton levou perigo em chute colocado de fora da área e Bruno José esteve ainda mais perto de abrir o placar ao acertar a trave de Jori.

Logo aos cinco minutos do segundo tempo fez uma substituição que pegou todo mundo de surpresa: William Pottker no lugar de Marcinho. Depois de ver os companheiros desperdiçarem algumas chances, o atacante recebeu lançamento de Weverton e, enquanto os jogadores do Coimbra pediram impedimento, bateu na saída do goleiro.

Bastante criticado pelos torcedores, Pottker sequer comemorou o gol que encerrou um jejum que durava desde o dia 20 de janeiro, quando marcou na vitória sobre o Operário-PR, por 2 a 1, ainda pela Série B do Campeonato Brasileiro. Já nos acréscimos, Felipe Augusto, que também saiu do banco de reservas, recebeu de Rômulo e deu números finais ao jogo.

Agora todas as atenções do Cruzeiro estão voltadas para o clássico de domingo, contra o Atlético, às 16 horas, no Mineirão. No mesmo dia, mas às 17h30, o Coimbra enfrenta a Caldense, no Independência.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade