0

Atlético-MG e Grêmio lutam contra eliminação na Libertadores

Cruzeiro também entra em campo nesta terça-feira, mas vive situação mais confortável

23 abr 2019
08h32
atualizado às 08h32
  • separator
  • 1
  • comentários

Arquirrivais no futebol mineiro, recém-saídos de uma decisão, o campeão estadual Cruzeiro e o vice Atlético jogam nesta terça-feira pela Copa Libertadores em situações opostas. Enquanto o time celeste tem como objetivo dar mais um passo para terminar a fase de grupos com a melhor campanha, a equipe alvinegra corre sério risco de se despedir precocemente do torneio.

Líder do Grupo B com 12 pontos em quatro partidas, o Cruzeiro vai à Venezuela enfrentar o Deportivo Lara (5) e considera a vitória fundamental. "É importante para seguirmos atrás dessa melhor campanha", resume o meia Thiago Neves. Os paraguaios Cerro Porteño e Libertad também têm 12 pontos em suas respectivas chaves e brigam para encerrar a etapa à frente dos demais.

O Atlético joga a sua sobrevivência às 21h30, no Mineirão. Com apenas três pontos no Grupo E, o time será eliminado caso não vença o Nacional do Uruguai, que soma nove pontos - o Cerro lidera com 100% de aproveitamento em quatro jogos.

Mas o Atlético está cheio de problemas. Ainda convive com o trauma da perda do Estadual, está sem técnico e o interino Rodrigo Santos não terá seus zagueiros titulares: Rever e Igor Rebello estão machucados. Para piorar, Cazares também pode não atuar por questões disciplinares e Geuvânio não está inscrito na Libertadores. O desafio do time alvinegro de Minas é grande.

No Sul, o Grêmio não está em situação tão delicada como a do Atlético-MG, mas não pode vacilar na visita que faz ao líder do Grupo H, o Libertad (12 pontos). Com quatro pontos, o campeão gaúcho tem de vencer para levar a definição da segunda vaga da chave para a última rodada. Se empatar, terá de torcer por um tropeço da Universidad Católica (6) diante do lanterna Rosario Central (1) - o jogo será na Argentina.

Renato vai repetir a formação que começou os duelos da decisão do Estadual com o Internacional, com Jean Pyerre e André no time e Luan e Diego Tardelli no banco.

Estadão
  • separator
  • 1
  • comentários
publicidade