0

Adilson Batista enaltece esforço do Cruzeiro por superar o desgaste físico

Treinador critica Federação Mineira e CBF por longas viagens do time em sequência

16 fev 2020
22h55
atualizado às 22h55
  • separator
  • 0
  • comentários

Apesar do empate sofrido conquistado pelo Cruzeiro, por 1 a 1, na cidade de Patrocínio, neste domingo à noite, o técnico Adilson Batista enalteceu o esforço dos seus jogadores. Mesmo admitindo que o time ainda está longe de mostrar um bom futebol, ele prega a manutenção do trabalho, do lançamento de muitos jovens e critica tanto a Federação Mineira como a CBF.

"Eu estava muito preocupado com o aspecto físico, porque vivemos uma maratona de viagens esta semana. Jogamos em Roraima num campo ruim, aprovado pela CBF, e com arbitragem péssima. Daí a Federação marca um jogo que não poderia marcar. Sem menosprezar o Patrocinense, mas o campo aqui está longe de ser padrão Fifa", criticou.

Na quinta-feira, o Cruzeiro empatou por 2 a 2 com o São Raimundo-RR em Boa Vista, capital de Roraima, e agora empatou com o Patrocinense, no interior mineiro. "Não dá para comemorar o resultado, mesmo porque perdemos uma noite viajando de Roraima até Belo Horizonte e depois tivemos que enfrentar uma longa viagem pelo Mineiro. O time vai sentir o desgaste, tanto que não tivemos o Valdir, o Alexandre e o Edilson. Os meninos estão entrando e correndo. Isso é importante porque vai dar rodagem para eles."

Para o atacante Maurício, autor do gol do empate aos 48 minutos do segundo tempo, apesar do desgaste físico nada pode ser desculpa para não lutar. "Foi uma grande batalha para superar todo o cansaço. Mas tenho certeza de que ainda vamos melhorar muito e fico feliz por ter ajudado o time com este gol", comentou.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade