PUBLICIDADE

Com show de Salah, Liverpool aplica goleada histórica e vence Manchester United em Old Trafford

Egípcio confirma ótima fase com hat-trick e conduz os Reds à goleada de 5 a 0 sobre a equipe de Solskjaer

24 out 2021 15h00
| atualizado às 15h09
ver comentários
Publicidade

Artilheiros natos, Mohamed Salah e Cristiano Ronaldo estiveram em campo neste domingo em um clássico entre Liverpool e Manchester United encerrado com cinco gols, mas todos para o mesmo lado. O craque português passou em branco e, junto com os companheiros, amargou uma derrota por 5 a 0 para o time liderado pelo egípcio, autor de três gols e grande responsável por fazer parte da torcida abandonar o Old Trafford no início do segundo tempo. Keita e Diego Jota marcaram os outros dois.

Com o massacre na partida válida pela nona rodada do Campeonato Inglês, o Liverpool soma o 21º ponto e se mantém na segunda colocação, um ponto atrás do líder Chelsea, com 22. Já o Manchester United chega ao quarto jogo sem vitória na liga nacional, na qual ocupa a sétima colocação, com 14 pontos, situação que aumenta a pressão sobre o técnico Solskjaer.

Antes da goleada começar, o United criou a primeira chance do jogo ainda aos três minutos, com uma finalização de Bruno Fernandes, e animou os torcedores, que logo foram tomados pelo desânimo, sentimento constante até o apito final. Os semblantes começaram a mostrar preocupação aos quatro muitos, quando Keita abriu o placar para o Liverpool ao tocar na saída do goleiro De Gea após receber passe de Salah.

Depois do gol, houve um momento de equilíbrio na partida, com boas chances criadas para cada lado antes de o cronômetro marcar dez minutos de bola rolando. Aos 13, contudo, Diego Jota aproveitou cruzamento rasteiro de Alexander-Arnold e ampliou, se jogando no chão para tocar a bola.

Na sequência, o United marcou presença no ataque e criou algumas chances de perigo, sem a mesma eficiência do Liverpool, que voltou a marcar aos 37 minutos, graças a boa troca de passes encerrada com a bola colocada na rede por Salah. O egípcio chegou ao 105º gol em jogos pelo Inglês e se tornou o maior artilheiro africano da história da liga, superando Didier Drogba.

Enquanto isso, o craque Cristiano Ronaldo sofria para ter chances no ataque, a ponto de ficar bastante irritado. Assim, aos 45 minutos, chutou a bola para longe enquanto Jones estava caído no gramado. O lance gerou revolta dos jogadores do Liverpool e deu início a uma confusão, que foi controlada e terminou com um cartão amarelo para o português. Pouco depois disso, aos 49, Salah recebeu de Jota e colocou o 4 a 0 no placar.

Não satisfeito em bater o recordo com o primeiro gol e em marcar o segundo, Salah voltou a balançar a rede no início do segundo tempo. Aos quatro minutos, foi presenteado com um lindo lançamento de trivela de Henderson, invadiu a área e alcançou o hat-trick. Dois minutos depois, o desânimo desapareceu do semblante dos torcedores do United quando Cristiano Ronaldo acertou um lindo chute no canto esquerdo. Porém, o VAR entrou em ação e anulou o gol por impedimento.

Então, aos 14 minutos, a situação ficou ainda mais dramática para os donos da casa, já que Pogba foi expulso. Diante do cenário caótico, muitos torcedores desistiram de acompanhar o jogo. Imagens mostradas pela transmissão televisiva mostraram uma multidão nas ruas, deixando o Old Trafford, com apenas 20 minutos do segundo tempo.

O Liverpool joga na próxima quarta-feira, contra o Preston, pelas oitavas de final da Copa da Liga Inglesa, às 15h45. Depois, volta a campo às 11 horas do sábado, quando recebe o Brighton no Anfield, para a disputa da décima rodada do Campeonato Inglês. O Manchester United visita o Tottenham em Londres, em jogo marcado para as 13h30, também no sábado.

Estadão
Publicidade
Publicidade