PUBLICIDADE
Logo do

Corinthians

Favoritar Time

Vítor Pereira crê em volta de machucados para ter Corinthians 'competitivo' na Argentina

Treinador fará reunião com os médicos do Corinthians para analisar possíveis reforços para a partida contra o Boca Juniors

3 jul 2022 - 08h10
(atualizado às 08h10)
Ver comentários
Publicidade

O Corinthians já trabalha neste domingo, no CT Joaquim Grava, de olho no jogo com o Boca Juniors pelas oitavas de final da Copa Libertadores, terça-feira. O treinador português vai se reunir com os médicos do clube para ver quem pode reforçar o time na Argentina. A ideia é contar com algumas voltas para levar um time "competitivos" à Lá Bombonera.

Contando com a saída de Jô, são 10 desfalques de peso nos últimos jogos. Além da perda do atacante, João Pedro teve o contrato encerrado e Paulinho também está fora faz algum tempo. Sobre as possibilidades de reforço na Argentina, os médicos darão parecer sobre Fagner, Rafael Ramos, Gil, Du Queiroz, Maicon, Willian e Renato Augusto.

De quem não atuou na Neo Química Arena na terça-feira, a única certeza é a disponibilidade do colombiano Cantillo estar em campo. O volante cumpriu suspensão e está livre para atuar em La Bombonera. Do mais, muitas incógnitas apesar da confiança de Vítor Pereira.

"Tenho treino (neste domingo), e teremos uma reunião com o departamento médico para entender (o estágio dos lesionados). Aguardamos um ou outro até quase a hora do jogo para sabermos se podem ir ou não para o jogo", enfatiza o técnico, sem esconder que conta com alguma peça recuperada.

O treinador quer o time focado somente no Boca Juniors e pede para o elenco, sobretudo os jovens que ganharam a primeira chance no sábado, diante do Fluminense, esqueçam a dolorosa goleada sofrida por 4 a 0 no Maracanã.

"Não temos que ficar falando dessa derrota apenas, pois são três pontos recuperáveis. O próximo jogo não é, não tem como recuperar", observa. "Então já temos de focar no próximo jogo. Vamos ver quais jogadores estarão disponíveis. Espero recuperar alguns deles para nos apresentarmos competitivos contra o Boca."

Estadão
Publicidade
Publicidade