PUBLICIDADE
Logo do

Corinthians

Meu time

Sylvinho vê primeiro tempo 'muito ruim' do Corinthians como motivo da derrota: 'Nos custou a partida'

Em entrevista coletiva após a partida, técnico do Timão lamentou a performance da equipe na primeira etapa e diz ter faltado desempenho tanto no ataque quanto na defesa

1 ago 2021 20h16
| atualizado às 20h16
ver comentários
Publicidade

O Corinthians foi atropelado pelo Flamengo neste domingo e acabou derrotado por 3 a 1, na Neo Química Arena, pela 14ª rodada do Brasileirão-2021. O resultado deixou o torcedor bastante chateado, assim como o técnico Sylvinho, que lamentou a atuação do time no primeiro tempo, o que para ele foi o principal motivo para essa derrota tão contundente jogando em casa.

TABELA

GALERIA

Em entrevista coletiva após a partida, o treinador corintiano não aliviou na análise e reconheceu que a equipe foi muito mal neste domingo, não apenas no setor ofensivo, que praticamente não levou perigo ao Fla, mas também na defesa, que teve uma tarde bastante infeliz. Com o 3 a 0 logo na primeira etapa, ficou complicado qualquer tipo de reação na volta do intervalo.

- Foi um primeiro tempo muito ruim apático, nós não estivemos bem no jogo, não porque não quisemos, estivemos mal, muito mal no jogo e nos custou a partida. Com três gols, você fica numa situação desprivilegiada, muito ruim para voltar para o segundo tempo. Um adversário qualificado, grandes jogadores, mas nosso primeiro tempo, reitero, não foi bom, com pouco força de marcação, Na minha opinião não conseguimos ter a bola, não conseguimos atacar o adversário, e isso praticamente deu o resultado para eles. Realmente foi uma atuação muito ruim - explicou o comandante alvinegro.

- Nós não incomodamos (no ataque) e não fomos eficazes a nível defensivo, de sustentação, de maneira que o adversário acabou tendo um amplo domínio. Por a chateação do resultado do primeiro tempo, que nos trouxe problemas para voltar para o segundo, substituições, difícil, não é que não incomodamos o adversário, nós também não conseguimos ter sustentação, eficácia defensiva e isso obviamente não deixa ninguém contente - completou.

Nem mesmo uma pequena reação no fim do jogo, que gerou um gol de honra para o Timão, foi suficiente para deixar Sylvinho contente com algum fator. Para ele, aquilo foi apenas uma reação por conta do placar e não um sinal de poderio ofensivo. O objetivo na segunda etapa foi se manter na partida.

- Não houve um poder ofensivo, houve duas ou três jogadas isoladas, em que a gente consegui fazer um gol, muito bonito, mas a bola foi desviada, depois tivemos um chute do Vital, também de longe, na trave. Mas foram jogadas de longe, não são todos esses chutes de longe que vão dentro do gol, posso colocar dez bola ali e uma vai dentro. Poderio ofensivo maior eu entendo por cruzamentos, jogadas por dentro, que passam por três atletas, isso sim é um poderio ofensivo diferente - disse, antes de completar:

- Nós lutamos nos segundo tempo para nos mantermos no jogo, para tentar um gol, de repente o segundo e ver como as coisas poderiam se colocar, tivemos ali, mas não com tanto poder ofensivo, foi com consistência, com luta, buscando reverter um resultado, contra um rival não só qualificado, mas também experiente, isso torna as coisas ainda mais difíceis.

O Corinthians terá mais uma semana livre antes de encarar o Santos, no próximo domingo, pela 15ª rodada do Brasileirão-2021. A partida na Vila Belmiro deve marcar a estreia de Giuliano, recém-contratado pelo clube. Até lá, Sylvinho terá mais um tempinho para arrumar a equipe durante os treinos. Atualmente, o Timão ocupa a 11ª posição na tabela com 17 pontos.

Sylvinho lamentou a derrota (Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)
Sylvinho lamentou a derrota (Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)
Foto: Lance!
Lance!
Publicidade
Publicidade