PUBLICIDADE
Logo do

Corinthians

Meu time

Sem Mosquito, Sylvinho vai precisar buscar alternativas para o ataque do Corinthians

Atacante, que perdeu o pai na última quinta-feira, será desfalque sentido no Timão, já que participou dos três gols da equipe desde a chegada do novo treinador, que terá de se virar

20 jun 2021 07h02
| atualizado às 07h02
ver comentários
Publicidade

As vidas do Corinthians e de seu treinador não estão fáceis. Como se não bastasse a má fase dentro e fora de campo, agora o time perdeu o jogador que mais vinha fazendo a diferença: Gustavo Mosquito, que perdeu o pai na última quinta-feira, e foi liberado pelo clube, se tornando um desfalque contra o Bahia, neste domingo, às 16h, em Salvador. Trabalho para Sylvinho solucionar.

"Insubstituível" no atual elenco, Mosquito será desfalque muito sentido (Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)
"Insubstituível" no atual elenco, Mosquito será desfalque muito sentido (Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)
Foto: Lance!

TABELA

GALERIA

Em seis jogos do técnico pelo Timão, a equipe marcou apenas três gols, todos eles com participação direta de Mosquito. Contra o América-MG, sofreu o pênalti que Fábio Santos converteu, contra o Palmeiras, deu o passe para Gabriel, assim como deu assistência para Roni marcar diante do Bragantino. Apesar de apenas uma vitória nessa série de jogos, ele é essencial para o time.

A grande maioria das jogadas de mais perigo passam pelos pés de Mosquito, que hoje é o jogador do elenco que mais consegue desenvolver um jogo de velocidade e habilidade, e se mostra eficiente no "um contra um", algo raríssimo dentre as peças disponíveis para Sylvinho, que será obrigado a buscar outra alternativa para um time que dependia do atacante.

Para completar, Luan, que vinha jogando como "falso 9", se machucou e também está fora, ou seja, o ataque precisará ser mudado e a solução não é fácil, já que o elenco do Corinthians é bastante limitado nesse setor ofensivo e, provavelmente o treinador terá de tirar algo da cartola para suprir essas ausências. No lugar do camisa 7, a substituição parece mais fácil. Jô e Cauê, centroavantes de ofício, são os candidatos mais prováveis para a vaga.

No entanto, para o lugar de Mosquito a tarefa parece bem mais complicada. Além de ser insubstituível atualmente, não há jogadores parecidos com ele. Por isso, Sylvinho "resgatou" Rodrigo Varanda, que havia perdido espaço. Ele talvez seja quem mais se aproxime das características do companheiro ausente e pode ganhar uma oportunidade, assim como o também jovem Adson.

Se passar para um cenário de improvisação, Sylvinho poderia colocar Lucas Piton numa segunda linha pelo lado esquerdo, trazendo Mateus Vital mais centralizado e liberando Fagner pela faixa direita do gramado, aproveitando o meio-campo fortalecido pelos três volantes Gabriel, Cantillo e Roni.

Não está descartada, porém, a opção por Ramiro ou Araos, que têm características de meio-campistas, até de volantes, mas Sylvinho já disse que os considera meias e que podem fazer o lado de campo. Como se trata de um duelo difícil, fora de casa, é possível que o técnico faça uma opção mais conservadora, apesar de deixar a equipe praticamente sem velocidade.

De qualquer forma, o Corinthians perde muito sem seu principal jogador. O ataque, que já é extremamente deficiente, vai sofrer demais contra o Bahia, neste domingo, às 16h, em Salvador, pela quinta rodada do Brasileirão-2021. O Timão busca sua segunda vitória na competição, na qual é 10º colocado.

Lance!
Publicidade
Publicidade